sexta-feira, 28 de junho de 2013

Aviso importante.

 Bom meninas... eu queria dizer que vou parar de postar :/ Eu não tenho mais fanfics prontas que eu tenho que postar aqui, estou fazendo duas de uma vez e postando em outro lugar, mas isso foi enquanto eu estava postando as minhas duas fanfics aqui. Quem quiser os links das minhas fanfics, são esses:
http://animespirit.com.br/fanfics/historia/fanfiction-idolos-justin-bieber-crazy-in-love-776596
http://socialspirit.com.br/fanfics/historia/fanfiction-jasmine-villegas-crazy-in-love-second-season-1930499

 Queria dizer também que não vou excluir o blog, vou deixar aqui pra quem dizer ler as minhas fanfics! Tem várias escondidas por ai, por isso que eu fiz a página ''links das ibs'' pra quem dizer ler uma das minhas ibs já tem o link de todos os capítulos :) espero que me entendam! Se quiserem contato comigo, sempre estarei no @Always16thYears, @MinaJasbian @Always15thYears | É isso ai! XX Mariih :*

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Imagine Belieber - Criminal (CAPITULO ÚNICO)

                                                    P.O.V Alessandra

 Lê, esse era o nome do qual ele me chamava e eu o chamava de "meu jubs", só que tudo mudou. Ficamos longe um do outro e 2 semanas atrás ele resolveu me sequestrar, por quê? Ele disse que me queria só pra ele. MANO, o Justin é um criminoso e dos bons, só não sei porque penso assim. Estamos um bom tempo juntos, esses dias ele não anda falando comigo direito, ele apenas me deixa trancada na porra desse quarto e quando ele chega, eu já estou no 15º sono, mas as vezes ele faz questão de me acordar para satisfazê-lo. Ele é muito espertinho! Sabe que eu gosto e se aproveita disso, ele é um mafioso viciado em sexo. Ele me explora, me explora até demais e eu odeio isso, completamente... mas eu nunca consegui ficar com raiva dele, só quando ele age com sua bipolaridade comigo, primeiro ele é carinhoso e depois quando tem seus negócios pra fazer, fica grosso. Essa é uma das coisas que eu odeio em Justin Drew Bieber! Ele adora me ver irritada e ele se irrita também, mas nunca me bateu, ele não tem coragem, ele me ama, eu vejo nos olhos dele quando estou dando o maior prazer á ele. Eu nunca disse que o amava e ele nunca disse que me amava, literalmente. Quer dizer, agora que ele é um mafioso ele não diz, porque quando a gente namorava, ele sempre dizia aquela frase que todo mundo quer ouvir "eu te amo", dia e noite que ele me dizia isso, incrible. Mas agora, nem me tratando bem ele está, até na hora do sexo, ele me xinga demais, mano eu também odeio isso! Só não posso negar que ele é um puto de um gostoso.  Agora é sério, ta o Justin me trata bem, mas é de vez em nunca, ele é carinhoso e essas coisas, só que nada mais além disso. Isso me irrita cada vez mais!


_ JUSTIN, ONDE VOCÊ VAI? - perguntei nervosa, esse filho da puta sai todo dia e nunca me diz o motivo.

_ Não te interessa! Fica quieta, na sua.
_ EU NÃO TENHO QUE FICAR NA MINHA! EU NUNCA QUIS VIR PRA PORRA DESSA CASA, VOCÊ ME SEQUESTROU POR INTERESSE SEXUAL. EU NÃO MEREÇO ISSO...
_ PORRA, É MELHOR VOCÊ FICAR QUIETA SE NÃO QUISER MORRER!
_ QUEM É QUE VAI ME MATAR? VOCÊ? HAHA' duvido. - disse ironicamente, ele apenas me olhou furioso e saiu andado, fui trás - Volta aqui porque nossa conversa não terminou!
_ Ôh' sua vadia, é melhor você voltar pro quarto, se não eu vou ficar irritado e você não quer me ver irritado, nem um pouco. AGORA VAI!
_ Argh' eu só vou porque eu quero, não porque você mandou! - disse e sai andando, fui pro quarto dele, me tranquei lá praticamente.

 P.O.V Justin


  Sai de casa com Chaz e Ryan, peguei o carro e sai á milhão, o Richard vai se ver comigo. Hoje mesmo eu mato esse desgraçado! Na verdade, eu não queria sujar minhas mãos, vou atingir ele, assim ele vai ficar mais fraco do que já é, isso mesmo. Chegamos perto da casa dele, parei e mais 5 carros com meus capangas pararam também, saímos do carro e logo ouvi uma explosão. Deve ser o filho da puta do Richard! Ele nos viu chegando, mas tudo bem. Estou preparado, vou destruir o exército dele. Meu colete, minha metralhadora, minha arma e minhas facas vão ajudar, até demais! Todos os capangas estavam preparados, fomos até o portão da casa e eu fiz questão de matar aqueles manés, entramos e meus capangas foram cercar a casa, nada mais poderia acontecer, só se o Richard fugir, claro ele é fraco demais! Entrei na casa e subi para ver se alguém estava escondido nos quartos, procurei em todos e no último tinha um viadinho quase chorando de tanto medo. Me aproximei e disse.


_ O que você é do Richard? - perguntei.

_ FILHO! O que você quer com o meu pai? O que ele fez pra você?
_ Simplesmente me ferrou! Mas ele vai ter o que merece, não se preocupa.
_ Você vai matar o meu pai?
_ Digamos que não é da sua conta! Eu só não te mato, porque você é uma criança. E se você resolver sair desse quarto, você morre. - disse e ele assentiu, sai do quarto e fui lá pra baixo, Chaz segurava uma garota e Ryan um garoto. hum... - Então vocês são os filhos do Richard?
_ ME SOLTA! - gritou a pobre garota.
_ O que você quer com a gente? - o carinha perguntou.
_ É simples, quero a vida de vocês! - disse e ri ironicamente.
_ Você não pode nos matar, o que foi que a gente fez? - essa menina ta me deixando nervoso. okay.
_ Olha aqui vadia, eu não quero saber o que você fez! Eu apenas quero me vingar do seu querido papai.
_ O que ele fez?
_ MANO, fica quieto! Você vai morrer de qualquer jeito. - peguei minha metralhadora e dei uns 3 tiros nele, não queria acabar com a minha munição, tenho muita gente pra matar ainda.
_ NÃÃÃÃO! - a vadia gritou.
_ Eu vou matar você logo. - apontei a arma pra ela.
_ NÃÃÃÃO! NÃO MATA MINHA IRMÃ! - ouvi um grito gay.
_ Viadinho dos infernos, eu falei pra você ficar no quarto! Agora vai morrer. - disse e atirei nele.
_ BRAD! Por que você matou ele? - essa vai morrer mais rápido do que pensa.
_ Não se preocupa que sua vez chegou.. - dei uns 3 tiros nela - Vamos! Procurem o filho da puta do Richard, destruam o prédio e levem ele para o galpão.
_ Sim, senhor! - Chaz e Ryan disseram juntos e depois saíram.

  Sai dali e fui pro meu carro, esperei o prédio ser explodido e depois fui á milhão em direção do galpão, isso tudo me aliviou bastante, destruí o exército frocho do Richard, nada podia me parar, vou matar ele agora! Cheguei no galpão, sai do carro e entrei, Chaz e Ryan já estavam com Richard amarrado em uma cadeira.


_ Me dá uma dica de como eu devo te matar? - disse sorrindo e olhando pro Richard.

_ Seu filho da puta! Me solta.
_ Que solta, o quê! Você vai se arrepender por ter fudido com a minha vida.
_ Com a sua não, com a gostosa da sua namoradinha...
_ NÃO FALA ASSIM DA ALESSANDRA! - disse e dei um soco nele.
_ Você ama ela, né? Pena, porque dela vai sair meus herdeiros.
_ Você ta blefando! Nunca transou com a Alessandra. - disse fervendo de raiva.
_ Pergunta pra gostosa, então. Depois de tantos gritos de prazer dela, ela me disse que largaria você pra ficar comigo. Nossa, ela te ama mesmo!
_ DESGRAÇADO! - dei um murro nele, ele já estava sangrando - Nunca mais chame a minha mulher de gostosa! - disse furioso - Cara, eu esqueci que vou te matar agora mesmo.- ri ironicamente - Chaz, me dá esse galão de álcool ai. - disse e ele me entregou.
_ O que você vai fazer com ele? - perguntou Chaz.
_ Suponhamos que ele vai morrer queimado! Joga ele no chão. - disse e ele assim fez, joguei álcool por todo o corpo de Richard, ele gritava, peguei um ísqueiro e joguei nele, queria ver ele morrendo, isso finalmente seria uma alegria pra mim! Depois que ele já tinha virado pólvora destruímos o galpão e fomos embora. Me sinto invencível! Matei o Richard, com minhas próprias mãos e dessa vez eu não precisei de bala nenhuma, apenas de álcool. Claro que eu não ia deixar ele falar da minha mulher daquele jeito, mas de um jeito ou de outro, ele ia morrer e morreu. Vou resolver essa história com a Alessandra agora! Cheguei em casa e sai correndo lá pra cima, fui pro quarto e quando fui ver, a porta estava trancada.

_ ALESSANDRA, ABRE ESSA PORTA AGORA! - gritei furioso, logo em seguida a porta foi aberta, entrei e ela estava sentada na cama - Por que trancou a porta?

_ Porque uma certa pessoa me deixou nessa casa sozinha! O que queria que eu fizesse? - ela disse me encarando.
_ NÃO FALA MAIS ASSIM COMIGO! - disse alto e ela ficou um pouco calada.
_ ONDE VOCÊ ESTAVA?
_ Matando o filho da puta do Richard, mais quem seria?
_ Não sei! Mas você tá feliz? Finalmente conseguiu o que queria, matou esse tal de Richard.
_ Eu estou muito feliz, feliz até demais! E... sabe por que eu matei ele?
_ Perae, eu acho que sim.. porque você quis. *sorri debochada*
_ NÃO, porque ele disse algumas coisas de você que me deixou com mais raiva e com mais vontade de matar ele.
_ AH' agora eu quero saber o que ele disse de mim! Nem conheço esse meliante. Quer dizer, "ex" meliante.
_ Não conhece? HAHA' ele disse que já transou com você e depois você disse que me largaria pra ficar com ele, ele te chamou de gostosa.
_ E você acreditou nisso? - ela disse boquiaberta.
_ Claro que não! Eu até desconfiei dele, estava blefando, aquele filho da puta.
_ De uma coisa ele tem razão... eu sou gostosa! - ela disse se achando.
_ E é convencida também. - agarrei ela e a beijei, ai ela se afastou de mim.
_ TOMA! Presente. - ela me entregou uma foto, fiquei confuso com aquilo.
_ Presente? - disse e olhei pra foto, era ela só de calcinha e sutiã, com uma pose sexy. Fiquei olhando com a maior cara de safado e percebi alguém aqui em baixo dando sinal de vida - Safada! Pra que essa foto?
_ Safada, por quê? Eu tirei essa foto especialmente pra você. - ela sorriu maliciosamente.
_ O problema não é esse, você me deixou de pau duro. - disse colocando a mão dentro da calça, ela se aproximou.
_ Você é muito viciado, seu viciado! - ela disse e riu, depois olhou dentro dos meus olhos - Você me ama?
_ O QUÊ? Que pergunta é essa, Alessandra? - encarei ela.
_ Você me ama? - disse pausadamente.
_ Se eu te amo? - disse tirando a mão de certos lugares e agarrei ela, ela assentiu - Claro que eu te amo... eu nunca deixei de te amar.
_ Mas você disse que amor é pra gente iludida.
_ Lê, o importante é que eu te amo! Não importa o que eu disse antes, eu te amo e pronto. - disse sorrindo.
_ Awwwwwwwwwwwn' você me chamou de Lê *.* - ela disse acariciando o meu rosto - Eu também te amo! - disse e sorriu, em seguida eu a beijei.

 P.O.V Alessandra


 Justin me beijou e eu fui andando pra trás, me deitei na cama fazendo ele ficar por cima de mim, o pau dele está duro mesmo, senti ele em mim. Tirei a calça dele e ele tirou meu shorts, tudo isso ainda nos beijando, ai ele parou, tirou a camisa e eu fiz o mesmo. Ele começou a me beijar inteirinha, do nada nós já estávamos nus, Justin me abraçou e eu disse...


_ Nunca quero te perder!

_ Você nunca me perderá, eu sempre estarei ao seu lado. - ele disse sorrindo.
_ Me promete? - disse fazendo bico.
_ Prometo, meu amor! - ele disse e riu.
_ Awwwwwwn' você me chamou de amor 
_ Eu chamei sim, pra que tanto "awn"?
_ Pra você saber o quanto você é fofo!
_ FOFO, NADA! Isso é coisa de gay.
_ Não está mais aqui quem falou, desculpa aê. - disse com expressão de ofendida.
_ Nossa Lê, não fica assim não... ah' se você me trocar por outro, eu mato o meliante. - ele disse com cara de bravo.
_ Que lindo! Justin Drew Bieber com ciúmes de mim.
_ Eu já disse que eu te amo, né? Faço o que for pra ficar com você! Ninguém nunca me tirará de perto de você, você sempre será minha.
_ Eu sei! Eu também te amo e nunca, em toda a minha vida, trocaria você por outro cara, é você que eu amo, é você que eu quero.
_ Você fala na vida ou agora, nesse momento? - ele disse e sorriu maliciosamente.
_ OS DOIS! Gostoso. - disse e o beijei.
_ Hoje à noite vai ser boa...

                                                         FIM!

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Imagine Belieber - Amizade Colorida (CAPITULO ÚNICO)




P.O.V Andressa

  Meu nome é Andressa Ricardo Montalvão, tenho uma amiga chamada Lorrane e um amigo chamado Justin. BOM... eu conheci um menino á algumas semanas, seu nome é Nickolas, ele parece o gostoso do Logan Lerman, estamos ficando. Justin, ele é minha preocupação! Por quê? Nessas últimas semanas, ele só anda mal-humorado, eu nem sei porque, ele não me diz, por isso estou preocupada, eu e a Lorrane. Mas eu acho que ela sabe de algo que não quer me contar, isso me deixa com vontade de quebrar o fucinho dela, rs'. Mas não, ela é minha melhor amiga. Eu não sei mais o que fazer! Só acho que ele está bravo comigo. O QUE EU FIZ? É o que eu ando me perguntando nas últimas semanas, eu to confusa, não sei o que deu no Justin pra ficar mal-humorado, bravo e tipo, eu e Lorrane chamamos ele pra sair e ele sempre recusa, ele nunca recusou! O que deu nesse menino? Vou tirar satisfações. A mãe dele, Pattie, sempre me diz que o Justin não sai pra lugar nenhum, só fica trancado dentro do quarto jogando vídeo-game. É mano, isso me assusta, ele não é assim. Eu ligo pra ela 4 vezes na semana, porque o Justin não atende nenhuma das minhas ligações e não responde minhas mensagens. É, ele está estranho! To pensando de hoje, eu e Lorrane irmos na casa dele, eu quero saber urgentemente porque ele está desse jeito. Eu não gosto de ver meu melhor amigo assim! Como pode? É, tem um problema, Nickolas. Esse cara está dando pra me ligar todo o dia, perguntando se eu estou bem, se minha família está bem e essas coisas. E como todos os "namorados" ciumentos, ele também é um, não gosta da minha amizade com o Justin. QUALÉ MERMÃO? O Nickolas agora anda me perguntando só na ironia "Como está seu amiguinho?" isso me dá uma raiva imensa, eu fico com vontade de desligar o telefone na cara dele, mas eu nunca fiz isso. Ele é um cara legal, eu gosto dele, ele gosta de mim e eu não sei mais o que vai acontecer daqui pra frente com a nossa relação, porque ele está querendo ter um relacionamento sério, mas ele não tem certeza e não sabe o que fazer. Hunf' e agora? Bom, eu to aqui em casa com a  Lorrane.

_ Amiga, nós vamos hoje mesmo na casa do Justin, okay? - disse meio aflita.
_ Okay! Mas por que você está assim? Aconteceu alguma coisa? - ela disse preocupada.
_ Eu estou com medo de ter feito alguma coisa pro Justin ficar bravo e mal-humorado. - disse me encolhendo na cama e abraçando minhas pernas.
_ Não fica assim, Dessa! O Justin não deve estar assim por sua causa. - ela disse toda enrolada e sorriu fraco.
_ Qualé Lorrane, você sabe alguma coisa que eu não sei? Ou que você não quer me contar?
_ Eu não sei de nada! Por que você está falando assim comigo? Eu não sei de nada. - é, ela sabe.
_ Lorrane, não mente! Quando você faz essa sua cara, é porque você sabe, ou está escondendo algo de mim. FALA LOGO!
_ Tá bom! É que... eu sempre ando falando com o Justin. - ela disse, claro que estava com medo da minha reação.
_ EU NÃO ACREDITO NISSO! Então ele está mesmo bravo comigo, porque ele não atende minhas ligações, argh' - disse completamente brava - Por que não me disse isso antes?
_ Desculpa! O Justin te explica melhor. - ela disse saindo do meu quarto.
_ ARGH! - peguei um vaso e joguei longe, resolvi que iria na casa do Justin agora mesmo, coloquei um tênis, peguei meu celular e desci, Lorrane estava na sala - Vamos na casa do Bieber, agora. - fui em direção á porta, sai e ela fechou a mesma, fomos andando, a casa dele é daqui 3 quarteirões, mas não to nem aí, eu andava tão rápido que a Lorrane não conseguia me acompanhar, chegamos rapidinho, apertei a campainha e a Pattie que atendeu - Oi tia! - sorri.
_ ooooooooooie! - disse Lorrane.
_ Oi meninas! Entrem. - ela disse sorrindo e entramos.
_ O Justin está? - disse preocupada.
_ Sim, está. Vou chamá-lo! - ela disse e subiu, nos sentamos no sofá.
_ Tomara que ele venha... - disse com a cabeça baixa.
_ Amiga, não fica assim! - Lorrane disse se sentando no sofá a minha frente.
_ Se o Justin descer, eu não fico. - disse olhando pra ela e logo vi Justin descendo as escadas - Justin! - sorri.
_ O que você quer comigo? - ele disse rude.
_ Conversar! Por que você está desse jeito? Você nunca foi assim. - disse mais preocupada.
_ Andressa, é meio difícil de dizer isso, que tal deixar pra outro dia? - ele disse com um sorriso cínico.
_ NÃO! Vai, me diz, por que você está bravo comigo?
_ Eu não estou bravo com você!
_ E por que não atende minhas ligações e responde minhas mensagens? AH' mas fala com a Lorrane! - é, eu estava ficando irritada.
_ Quem te disse isso? - ele arregalou os olhos.
_ Ahn... vocês querem que eu suma pra onde? - Lorrane disse com cara de medo e se levantou.
_ COZINHA! - Justin disse nervoso e sem olhar pra ela, ela saiu andando - Olha Andressa, eu não estou bravo com você. - ele se sentou do meu lado.
_ E por que está me evitando desse jeito? - disse completamente confusa.
_ Porque você está namorando e o cara não gosta de mim... - disse com a cabeça baixa.
_ Justin, você é meu amigo! Não importa com quem eu estou, nossa amizade sempre será especial. - disse olhando dentro dos olhos dele.
_ Esse é o problema! Eu não posso mais ser seu amigo. - ele disse com um olhar triste.
_ COMO ASSIM? FICOU MALUCO? - disse impressionada, ele não podia estar falando sério, não mesmo.
_ Andressa, se acalma! Eu não sei como te dizer isso, é que... - ele tentou falar, mas parou - é que...
_ É que, o quê? Pode falar! Eu não mordo, esqueceu? - disse ainda preocupada e curiosa.
_ TÁ BOM! Andressa, eu te amo. - entalei.
_ V-v-v-vo-voc-você m-me-me am-ama? - gaguejei, eu não esperava isso logo dele, meu melhor amigo.
_ Amo! Olha, eu não atendia suas ligações porque eu estava com raiva de mim mesmo, de não ter dito isso pra você antes, eu sei que nós somos melhores amigos, mas eu passei a gostar de você um tempo depois que nos conhecemos. E eu fiquei com medo de você saber e não sentir o mesmo, queria guardar isso somente pra mim...
_ Jus... - estava chorando demais, olhei pra ele - eu não sei o que dizer, você é meu melhor amigo e eu estou com o Nickolas.
_ É, eu sei! E foi por isso mesmo que eu escondi o que sinto por você. - ele se levantou e subiu correndo, vi Lorrane entrando na sala.
_ O que aconteceu? Por que o Justin saiu correndo? E por que você está chorando? - ela disse assustada.
_ O Justin... ele... disse... - olhei para o nada revendo aquela cena.
_ O que o Justin disse? - ela arregalou os olhos.
_ Ele... disse... que me ama! - disse e olhei pra ela completamente confusa.
_ Mas vocês são melhores amigos.
_ Eu sei! Ele falou que não me disse antes por causa do Nickolas, porque eu estou com ele. Lorrane, o que eu faço, hein? - disse colocando a mão no rosto.
_ Vai falar com ele!
_ Falar o quê? Eu não sei o que dizer pra ele. - levantei a cabeça.
_ Dessa, olhe pra ele e veja o que você sente por ele, vai que seu coração fala mais alto?
_ Loh, eu to com medo.. devo fazer isso mesmo? - olhei pra ela confusa.
_ Claro, amiga! É o melhor que você deve fazer. - ela disse e sorriu.
_ Okay, eu vou! - me levantei e limpei minhas lágrimas, em seguida subi, fui em direção ao quarto dele, cheguei e bati na porta, ele disse um "entra", eu entrei e fechei a porta, ele estava sentado em cima da cama - Eu preciso falar com você. - fui em direção á sua cama.
_ Falar comigo, por quê? Eu já disse o que tinha pra dizer! Não temos que falar um com o outro. - ele estava me encarando, fiquei irritada.
_ Eu vou falar com você e pronto! Ainda somos amigos, certo? - ele assentiu - Olha Justin, não é só porque eu estou com o Nickolas que você tem que me tratar desse jeito. - encarei ele.
_ Você entendeu o que eu te disse? Eu te amo, que porra! - ele também estava irritado, argh'
_ Não é tão simples como você pensa, eu gosto de você, mas... - ele me interrompeu.
_ Como amigo. Eu entendo! Não precisa vir aqui jogar na minha cara.
_ PARA COM ISSO! - me levantei irritada - Nós somos melhores amigos e eu não posso ficar com você.
_ Já ouviu falar em "amizade colorida"? - ele sorriu sínico.
_ SIM! Mas eu não sei o que sinto por você verdadeiramente, preciso pensar muito. - disse com um olhar não muito bom.
_ Pensar? Você nem sabe se gosta de mim sem ser como amigo. - ele continuou me encarando.
_ OKAY! Você me ama desse jeito? Quer que eu fique com você estando com outro? Quer que eu passe por uma vadia e traia meu namorado?
_ Eu não quero isso! Não mesmo. Pense á vontade... te dou o tempo que você precisar. - ele disse sorrindo, dessa vez foi sincero. :)
_ Obrigada! To indo embora, tchau. - fui em direção á porta.
_ De nada, tchau. - ele disse e eu sai, desci pra sala e Lorrane estava lá.
_ Eaê, o que aconteceu? - Lorrane disse curiosa.
_ Eu falei com ele! Preciso pensar primeiro, depois eu resolvo isso, converso com ele e essas coisas. Vamos embora... - disse e saímos de lá, fomos pra minha casa.

  Eu estava derrubada! Chorava demais, não sabia que sentimento expressar nesse momento. Meu melhor amigo simplesmente me ama. SIMPLES! Olha que legal. NÃO É LEGAL! Eu gosto dele, sou obrigada, ele é meu amigo. Eu não sei se devo ficar com ele, estou com o Nickolas e ele não gosta nem um pouco do Justin... mas quer saber? Eu não quero perder minha amizade por causa de um simples ficante meu! O Justin é meu melhor amigo, eu não sei o que fazer, devo terminar com o Nickolas? SIM OU CLARO? Claro. É, é isso o que eu vou fazer! Primeiro termino com o Nickolas e depois expresso meus sentimentos pelo Justin. Ah' é, ele vem aqui em casa hoje, mas pra quê? TO NEM AÍ. Vou terminar com ele!

                                                                       [...]

_ Oi Dessa! - Nickolas disse e me deu um selinho.
_ Oi Nick! Preciso falar urgentemente com você. - disse e ele entrou, logo fechei a porta, nos sentamos no sofá e eu disse - Nickolas, eu sei que você não gosta nenhum pouco do Justin.
_ Não gosto mesmo! Ele te olha de um jeito que me deixa irritado, ele gosta de você.
_ Claro que ele gosta de mim, ele é meu amigo.
_ Andressa, você me entendeu muito bem...
_ Entendi sim! E eu to terminando com você.
_ TERMINANDO COMIGO? FICOU MALUCA?
_ Sim, Nickolas! Eu fiquei louca, fiquei louca por ter me apaixonado por você, você é um idiota, não merece o meu respeito.
_ Você está terminando comigo pra ficar com aquele viado, né? - ele se levantou me encarando.
_ VIADO, NÃO! Olha só como você fala do meu melhor amigo... - me levantei irritada.
_ Ah' então você gosta dele?
_ Quer saber? Eu gosto sim! Só não percebi isso antes, porque pensei que pudesse ter um futuro melhor com você, mas não.
_ Então é isso? Você vai me deixar pra ficar com aquele cara? - ele disse se fazendo de vítima, haha'
_ VOU SIM! Você não me merece e nunca mereceu. Agora some da minha frente? Eu não quero te ver nunca mais! - disse abrindo a porta pra que ele saísse.
_ EU VOU! Mas eu volto, pra matar esse viado dos inferno. - ele disse saindo.
_ HAHA' você nunca conseguirá isso! - disse e fechei a porta com força, Lorrane apareceu descendo as escadas.
_ Terminou com ele? - disse ela.
_ SIM! O Nickolas é um idiota, ele chamou o Justin de viado, disse que ia voltar pra matar ele, foi horrível. - disse com minha cara estranha e ela me abraçou.
_ Não fica assim, amiga! Vai passar. - ela disse e eu comecei a chorar, nos afastamos e sentamos no sofá.
_ Loh, eu to com medo.
_ Medo de quê?
_ Do Nickolas voltar e tentar matar o Justin!
_ Não se preocupa... o Justin sabe de cuidar, ele tem seguranças, esqueceu?
_ É mesmo! Mas eu tenho que falar com ele, só não sei como vou fazer isso.
_ Dessa, você gosta dele?
_ Sempre gostei! Desde que nos conhecemos. Eu nunca disse nada porque somos amigos, ai eu fiquei com o Nickolas pra esquecer ele e esqueci. Quer dizer, não esqueci! E eu o amo. Sou uma burra de não ter percebido isso antes. O Nickolas me iludiu, me iludiu tanto que eu pensei que não gostava mais do Justin. SÓ QUE EU GOSTO!
_ O Justin vai ficar feliz de ouvir isso. - Lorrane disse toda sorridente.
_ Eu não sei como dizer isso pra ele, é melhor eu ir na casa dele amanhã, eu quero descansar um pouco primeiro.
_ Tá bom, então! Eu vou embora. *beijinho* Tchau tchau.
_ Tchau! - disse e ela foi embora. Voltei pro meu quarto, preciso pensar bastante sobre o que sinto verdadeiramente pelo Justin.

                                                                 [...]

 Acordei com muito receio, ontem á noite pensei bastante no que ia dizer pro Justin, mas eu ainda estou confusa, não sei o que sinto, será que essa nossa conversa faça eu expressar meus sentimentos? Pode ser que sim. Mas eu to com medo! Depois da minha conversa com ele, eu fiquei confusa. Ele me ama mesmo? De verdade? Ou ele só disse aquilo da boca pra fora? OKAY, é disso mesmo que eu vou conversar com ele! Saber se essa história de ele me amar, é verdade. E eu to com medo do Nickolas querer tentar fazer alguma coisa contra o Justin... ele é louco, não quero que nada de ruim aconteça com o Justin, ele é meu melhor amigo, quer dizer, eu não sei. Eu estou prestes á ter aquela conversa séria com o Justin.

_ ooooooooooooooi! - disse e sorri fraco.
_ Oi Dessa! Entra. - Justin disse sorrindo e eu entrei, ele logo fechou a porta, se sentou no sofá e disse - Tudo bem?
_ Não! Eu não estou bem. - disse olhando pra ele com minha cara triste.
_ Por quê? Aconteceu alguma coisa? - disse preocupado.
_ Ontem eu conversei com o Nickolas! E o resultado não foi bom... - olhei rápido pra ele a abaixei a cabeça.
_ O que aconteceu? Pode me dizer.
_ Então... eu terminei com ele! - disse e olhei pra ele.
_ Terminou? Por qual motivo?
_ Você! Você foi o motivo.
_ Como assim, Andressa? - ele me olhou incrédulo.
_ O Nickolas já percebeu que você gosta de mim, eu terminei com ele, porque ele não gosta de você.
_ E o que você vai ganhar com isso?
_ Eu não sei... Justin, eu quero saber se você me ama mesmo, de verdade! - disse já chorando, essa situação não pode complicar.
_ Eu não disse que te amava? Você me entendeu bem? Qualé Andressa, eu pensei que você confiava em mim!
_ Ai Meu Deus! Justin, não é isso. É que eu tenho medo de acontecer o mesmo que aconteceu com o Nickolas. Ele nunca gostou de mim e quando eu fui terminar com ele, ele teve a coragem de te xingar e dizer que eu estava terminando com ele pra ficar com você, ai ele saiu de casa dizendo que ia voltar pra te matar. - disse e Justin me abraçou.
_ Andressa, não fica assim! Ele não vai fazer nada comigo, muito menos com você. Fica tranquila.
_ Tá bom, mas eu to confusa, não consigo expressar meus sentimentos por você.
_ Primeiro me diz, você quer ficar comigo ou não? - ele disse olhando dentro dos meus olhos.
_ Claro que eu quero! - os sentimentos chegaram do nada quando ele me olhou com aqueles olhos brilhando, agora eu consigo expressar *.* - E... eu te amo. - disse e ele ficou surpreso, em seguida coloquei a mão em seu queixo e o beijei.

 Sim, foi uma surpresa pra mim também ter beijado-o, mas eu percebi que o Justin sempre foi a pessoa certa pra mim, ele é fofo, meigo, divertido, engraçado, sincero e... nem preciso dizer que safado também né? Nesse beijo ele colocou as mãos nas minhas costas e foi abaixando ainda mais, e mais, e mais, eu percebi que ele ia chegar onde queria e parei o beijo que a mesma começou. ÔH MENINO SAFADO! ;* Confesso que depois desse beijo, comecei a olhar pro Justin com outros olhos, COMO? Eu nunca percebi o tórax sexy que ele tem, ôh senhor me abana. ;* E ele tem uma bundinha grande e gostosa, comecei a mostrar meu lado safado pra ele já de cara, ele até se assustou, mas eu não estava nem aí, ele é gostoso demais, podes crer. Nossa Amizade Colorida está apenas começando!



                                                                  FIM!

terça-feira, 18 de junho de 2013

Pick Me - 5ª Temp. - Part. 24 - Tudo sempre acaba com um simples beijo romântico.



Christopher: Abre você! - ele disse entregando a caixa pra ela - Parabéns!

Jasmine: Obrigada. - ela pegou a caixa e abraçou ele, depois abriu a mesma, ela ficou impressionada quando viu o que tinha ali, então tirou um urso panda de pelúcia com um copo de Starbucks em uma mão e na outra tinha meio que um mini-caderno escrito na frente ''Happy 29th Birthday!" - Awn que lindo! Eu amei. - ela disse me entregando o urso para que ela pegasse o resto das coisas lá e quando ela fez isso, surgiu um iPhone roxo com a capa do Brasil - Meu Deus! Um iPhone? Não, é mentira.

Rihanna: Mais um pra sua coleção, Jasmine. - ela disse sorrindo.

Justin: E o mais novo iPhone.

Jasmine: Okay. - ela me entregou o mesmo e ficou boquiaberta quando olhou dentro da caixa - OH NO! Não pode ser, o que tem aqui dentro?

Christopher: Olha que você vai descobrir. - sorriu.

Jasmine: Awn. - ela disse pegando a coisa que eu não sabia o que era, quando vi, era um álbum de veludo, roxo - Olha Justin... - ela disse me mostrando a capa, tinha uma foto nossa e em baixo escrito ''Justmine''.

Justin: O que tem ai?

Rihanna: O que se encontra em um álbum, Justin?

Justin: Ah tá, desculpa pela pergunta besta. - disse sem graça.

Christopher: Nós resolvemos fazer isso pra você Jasmine, porque já que você é a mulher do relacionamento, vai cuidar melhor do álbum.

Jasmine: Mulheres cuidam melhor de suas coisas do que os homens.

Justin: Depende do homem também, não é. - disse encarando ela.

Jasmine: Você fala como se fosse o homem que mais deixa suas coisas no lugar, arrumadas. - ela me encarou de volta.

Rihanna:  Tá bom, né casal. Abram o álbum.

Justin: É isso ai... - disse e Jasmine e eu abrimos o álbum juntos, ali tinha tanta foto que eu ficava me perguntando de onde o Chris achou elas, mas claro que ele se informou com a nossa mãe e os nossos amigos, também a internet. Tinha até uma foto que eu e a Jasmine tiramos com a bandeira do Brasil, ela ficava atrás da bandeira mostrando apenas seus olhos e eu apontava pra bandeira que estava escrito ''I LOVE YOU BRAZIL'', no final do álbum tinha uma foto de quem? Do Chris e da Rihanna com a legenda ''bye: Chris and Rihanna''. - Isso foi incrível! - disse impressionado.

Christopher: Valeu, você gostou Jasmine? - ele perguntou olhando pra ela que logo deu um enorme sorriso.

Jasmine: Eu amei, Chris! Mais uma vez, obrigada. - ela disse e mais uma vez, o abraçou.

Christopher: De nada.

[...]

  Depois da troca de presentes nós fomos almoçar, depois ficamos na sala conversando e a Jasmine resolveu fazer um piquenique no jardim, ela e a Rihanna arrumaram a mesa lá fora com ajuda da Madison enquanto Chris e eu ficamos conversando na sala, ele me perguntava como é que foi a festa ontem e também viu as fotos que estava na câmera da Jasmine, estava todo mundo tirando fotos com ela ontem. Ele viu todas as fotos, perguntava quem era as pessoas, eu dizia e assim vai. Então Jasmine e Rihanna nos chamaram, guardei a câmera e fomos lá pra fora, a mesa estava linda, cheia de guloseimas, me deu até água na boca.

Justin: Fiquei com fome agora. - disse me sentando em uma cadeira do lado da Jasmine.

Christopher: Nossa, quanta coisa. Vamos engordar. - ele disse impressionado e se sentou também.

Rihanna: Jasmine exagerou, hein.

Jasmine: Que nada! Era só pra embelezar a mesa mesmo. - ela deu de ombros.

Justin: Wow, tem até pizza em um piquenique. - disse pegando um pedaço. Começamos a comer, conversar e falar bobagens, quando terminamos continuamos ali conversando, Chris e eu inventamos de contar as nossas antigas piadas. Rihanna e Jasmine só ficavam nos encarando e a gente rindo demais.

Jasmine: Parem de rir um pouco! Isso não foi engraçado. - ela disse ainda nos encarando.

Christopher: Você não tem senso de humor.

Justin: Concordo. - disse e começamos a rir.

Jasmine: Seus bêbados. - ela disse revirando os olhos - Tive uma ideia!

Rihanna: Conta! Qualquer coisa é melhor do que ficar ouvindo as piadas desses dois. - ela disse animada e paramos de rir,

Chris&Justin: HEY! - dissemos juntos.

Jasmine: FESTA NA PISCINA! Mas vamos ter que agitar a festa cantando um pouco. O que acham? - ela disse sorrindo.

Christopher: Ótima ideia!

Rihanna: Adorei, Jasmine...

Justin: Perfeito! Vou ligar para alguns amigos meus.

Jasmine: Amigos seus nada, NOSSOS amigos, todos que você convidou pra minha festa de aniversário. - ela disse me encarando.

Justin: TÁ BOM! Fazer o quê. - disse e bufei.

Rihanna: A festa vai ser que horas?

Jasmine: Hum... daqui 2 horas, ás 17h.

 P.O.V Jasmine

 Justin e Chris foram ligar pro pessoal, enquanto eu e Rihanna ligávamos pra um monte de lugares pedindo comida e bebida e arrumando tudo. Em uma hora e meia estava tudo pronto, só faltava a gente trocar de roupa. Chris e Rihanna foram pro quarto de hóspedes enquanto Justin e eu fomos pro nosso quarto. Coloquei um biquini roxo e um shorts jeans preto com uma sandália. Justin colocou uma bermuda e uma camiseta branca, muito simples.

Jasmine: Gostou do meu biquine?

Justin: Hum... - ele me olhou de cima até em baixo - Gostei! Só não curti esse seu shorts superhipermegaultra curto. Lembre-se, você só tem corpo de adolescente, mas você não é uma.

Jasmine: O quê? Foi isso mesmo que eu ouvi? Você está me chamando de velha? - disse em um tom ameaçador.

Justin: Por que você está me olhando desse jeito? - ele disse com cara de medo.

Jasmine: Lembra, no Brasil, quando eu quase cortei o seu amiguinho? - disse no mesmo tom e ele me encarou - Qual é, não tem mais medo de mim?

Justin: Você não teria coragem de fazer isso novamente. - ele disse rindo.

Jasmine: Ah' não? - disse e dei uma joelhada de leve no amigo dele, eu pensei que ele ia ser forte, mas ele começou a fazer careta e colocou a mão na frente.

Justin: Você é uma esposa muito má! - ele disse se contorcendo, comecei a rir.

Jasmine: E você é um fracote, nem doeu.

Justin: Se fosse você, tu ia ver o ''nem doeu''. - ele disse se colocando de pé.

Jasmine: Não mexa mais comigo. - disse e pisquei.

Justin: Desculpa! Você está linda, mas eu ainda não curti esse seu shorts.

Jasmine: Pois bem, eu não vou tirá-lo mesmo. E não tem porque você ficar com ciúmes, só vai ter nossos amigos na festa.

Justin: Mesmo assim... - ele me agarrou por trás - eu não gosto de ver você com roupa curta.

Jasmine: Não se preocupa, eu vou me comportar. - olhei pra ele e pisquei, ele me beijou bruscamente.

Justin: Eu te amo! E por favor, não bata mais no Bieber de baixo, você tem apenas que acariciá-lo. - ele disse com uma voz suave e eu ri.

Jasmine: Okay, não faço mais. Da próxima vez eu mexo com outro ponto fraco seu... - disse e sorri maliciosamente.

Justin: Eu não tenho ponto fraco nenhum. - ele disse me encarando.

Jasmine: Veremos. - pisquei. Ele me abraçou de lado e saímos do quarto, já tinha gente chegando, Chris&Rihanna já estavam prontos. - Vou ficar por aqui! - disse olhando pro Justin quando chegamos na sala.

Justin: Ok, eu vou ficar lá fora. - ele disse, me deu um selinho e saiu andando, vi Andressa.

Jasmine: Oi amiga! Chegou agora?

Andressa: Oie. Não, não cheguei agora... mas eaí, tem alguém que não estava aqui ontem? - ela perguntou curiosa.

Jasmine: Sim! O Chris Brown e a Rihanna, eles chegaram mais cedo, resolvi fazer essa festa só pra sair do tédio. - disse animada.

Andressa: Essa é a Jasmine que eu conheço! Mas então, ganhou presentes? Tipo, deles.

Jasmine: Hã-hã, o Chris me deu três presentes. Um ursinho panda segurando um copo de Starbucks, um iPhone roxo com a capa da bandeira do Brasil e um álbum com fotos de Justmine. - disse e sorri.

Andressa: OMG' eu quero ver isso tudo depois, por favor.

Jasmine: Você não muda mesmo, não é? - disse e rimos. Mais pessoas começaram á chegar, ficamos conversando em um grupo de mulheres, Justin chamou o TayJames pra tocar algumas músicas e animar a festa. O Chris cantou umas duas músicas, a Rihanna e a Katy também, cantaram juntas, foi demais. A festa foi rolando, estava todo mundo se divertindo, eu ia algumas vezes na brinquedoteca ver como meus babys estavam e sempre estavam brincando e se divertindo muito. Quando começou á escurecer, eu ouvi Justin pegar o microfone.

Justin: Hey pessoal! Eu queria cantar uma música, mas é da época do colégio, em especial para a mulher da minha vida. Depois da minha mãe, claro! - ele disse e algumas pessoas riram - Jasmine. - ele disse e todos olharam pra mim aplaudindo, então ele começou á cantar ''Pick Me'' aquela música, a música que ele fez pra mim antes da gente começar á namorar, a música que fez com que eu o escolhesse pra mim, como meu ficante, amante, namorado. Como esquecer dessa música? Ela praticamente fez parte da minha, da dele, da nossa vida. Ele cantou a música toda olhando pra mim, foi um acústico, o Dan que estava tocando o violão. Aquilo, sem dúvida, me deixou completamente emocionada, Andressa e Mari estavam do meu lado me abraçando, quando Justin terminou a música todo mundo aplaudiu, então ele saiu do mini-palco e veio em minha direção, as girls logo se afastaram - Gostou da música? - ele disse sorridente.

Jasmine: Não, eu não gostei. Eu amei! - disse e dei um simples abraço de urso nele.

Justin: Para de chorar, por favor? - ele disse acariciando o meu rosto e eu limpei as lágrimas que caiam.

Jasmine: Okay! - disse e sorri olhando pra ele.

Justin: Eu te amo muito, sabia?

Jasmine: Eu te amo mais... - disse e ele me beijou bruscamente. Todo mundo aplaudiu e começou á gritar, percebi flashes em nós, Justin parou de me beijar e ficamos olhando pro pessoal, então todo mundo começou á gritar ''beija! beija! beija!", ele olhou pra mim e me beijou inclinando-me pra trás, aquilo foi perfeito. A música, a festa, o beijo, nossa vida, tudo! Nada se compara aos anos que eu passei ao lado do homem da minha vida e isso tudo começou por causa de uma simples e perfeita música, Pick Me...

The End!

domingo, 16 de junho de 2013

Pick Me - 5ª Temp. - Part. 23 - Um sonho realizado .




  Na manhã seguinte... ás 10h45min

P.O.V Justin

  Acordei com o sol batendo no meu rosto, olhei pro lado e Jasmine ainda estava dormindo, me levantei, coloquei uma calça moletom e fiz minha higiene, Jasmine continuava dormindo, então desci, mesmo não tendo acordado direito. Cheguei na sala e Kamila (filha da empregada) estava brincando de boneca com Rachel, Emily e Janaina, eu ri daquilo porque ela falava com elas como se elas fossem entender. Mas vamos deixar essa passar, a criança tem só 5 anos, quando ela me viu, veio correndo me abraçar.

Kamila: HEY TIO JUSTIN! - ela pulou no meu colo, deu um beijo em minha bochecha e me abraçou.

Justin: Oi Kamila! Você está animada hoje, hein? - disse colocando ela no chão.

Kamila: É que eu tomei bastante café. - ela disse pulando toda alegre.

Justin: Quem deu café pra você? Você é apenas uma criança! - perguntei indignado.

Kamila: Foi uma mulher ai que eu não sei o nome. - ela disse e eu ri - Mas e você? Como você está? Dormiu bem? E a tia Jasmine? Cadê ela? - ela estava mais animada ainda, fiquei confuso com  tantas perguntas.

Justin: Ahn... Kamila, a Jasmine está dormindo! Fica ai brincando com as minhas bebês. - disse andando em direção á cozinha, cheguei e não tinha ninguém, mas eu senti cheiro de café, então peguei um pouco e comi bolo que vi em cima da mesa, alguns minutos depois, quer dizer, vários minutos depois a Jasmine entrou na cozinha e não parecia que tinha acabado de acordar, ela estava linda e sexy.

Jasmine: Por que não me acordou? - ela se sentou do meu lado e pegou um pedaço de bolo.

Justin: Você estava tão linda dormindo que eu resolvi não te acordar. - disse e sorri.

Jasmine: Sempre que tu acorda primeiro do que eu, você fala isso. - ela disse revirando os olhos.

Justin: Hum... você viu a Kamila brincando com as nossas bebês? - disse e ri lembrando da cena.

Jasmine: Eu vi sim! Foi uma fofura ver aquilo. - ela disse rindo também.

Justin: É, você tem razão.

Jasmine: O Chris ainda não chegou? - ela disse e arqueou uma sobrancelha.

Justin: Não! E eu vou tomar um banho logo antes que a visita chegue. - disse me levantando.

Jasmine: Vai lá fica bem cheiroso e passa o perfume que eu gosto. - ela disse alto.

Justin: Pode deixar, tudo por você. - disse no mesmo tom e subi correndo pro quarto, tomei um banho calmo e demorado, fiquei bem cheiroso mesmo, coloquei uma roupa simples, sequei meu cabelo e pus o boné, preguiça de fazer o topete. Desci e quando cheguei na sala, Jasmine, Kamila e Chloe (empregada) estavam dando alguma coisa pras minhas meninas. - O que estão fazendo? - perguntei confuso e encarando elas.

Jasmine: Dando comida pra elas.

Justin: Isso não parece comida! - disse fazendo careta, aquilo parecia bosta, isso sim.

Kamila: Tio Justin, não gosta de chocolate?

Justin: Claro que eu gosto! Mas isso... *pausa* ah' entendi, mingau de chocolate.

Chloe: Isso mesmo, Senhor Justin. - ela disse gentil.

Justin: Por favor, nada de senhor. Me chame de você. - disse e ela assentiu - Mas então... cadê meus filhos? Cadê os bebês do papai? - disse animado.

Jasmine: Estão na brinquedoteca com a Madison e a Amy. - ela disse sem olhar pra mim e sorriu.

Justin: Okay, estou indo lá. - disse e elas assentiram, sai andando até a brinquedoteca procurar meus filhotes, meus parças, meus manos, é isso aí. Cheguei lá e eles estavam sentados no chão cheio de almofadas e brinquedos, as meninas estavam brincando com eles. - Oi meninas! - disse me aproximando.

Madison: Oi Senhor Justin.

Amy: oooooooi!

Justin: - peguei Junior no colo e ele começou a pular - Nossa cara, você está animado hoje, hein?

Madison: Por que o senhor gosta mais dele?

Justin: Sei lá, acho que é porque ele tem meu nome ou... não sei, gosto de todos eles. - disse e coloquei Junior no alto fingindo que ele era um avião, ele começou a rir, foi uma risada gostosa de se ouvir. - Hey garotões! A vez de vocês vai chegar. - disse, eles olharam pra mim e eu pisquei, pareceu que eles tinham entendido o que eu disse. Fiquei mais um pouco com Junior no colo e depois peguei Emanuel, eu fiz aviãozinho com todos e nenhum deles deixou de rir, até as meninas estavam rindo. Parei porque já estava ficando cansado, me sentei no chão ali onde eles estava, então percebi alguém entrando, era a Jasmine - Oi Jas! - disse sorrindo e ela se aproximou.

Jasmine: Você está suado, meu bem. - ela disse rindo.

Justin: Verdade, preciso de ar. - peguei Richard no colo e me levantei.

Jasmine: Vai com ele? - ela perguntou me encarando.

Justin: Sim, vamos tomar um ar no jardim. Todos juntos. - disse e sorri.

Jasmine: Okay! - ela disse e pegou Junior, Amy pegou Emanuel e nos acompanhou - O que você quer com isso?

Justin: Sei lá, eu queria ficar um bom tempo com os meus filhos já que a turnê vai começar semana que vem. - disse e chegamos no jardim, as meninas já estavam lá.

Amy: Senhor Justin, tem certeza que quer ficar sozinho com todos eles?

Justin: Sim, eu tenho. Não se preocupe. - disse e sorri, Jasmine e eu nos sentamos na grama onde minhas meninas já estavam sentadas, com almofadas em volta, brinquedos, tudo.

Jasmine: Me dá outra desculpa.

Justin: Quando você estava no hospital, eu sonhei que eu, você e nossos filhos estávamos brincando aqui, no jardim. - disse olhando pra ela e sorri.

Jasmine: Bela desculpa, está se superando. - ela disse fingindo estar impressionada.

Justin: É sério, Jasmine. - disse sem ânimo.

Jasmine: Awwwwwwwwwwwn mentira? - ela disse fazendo uma cara fofa.

Justin: Por que você não vai costurar essa calça? Está mostrando sua perna sexy.

Jasmine: Você sonhou isso mesmo?

Justin: Sim.

Jasmine: Não.

Justin: Não, o quê? - perguntei confuso.

Jasmine: Não vou costurar minha calça, não é bebê? A mamãe está linda desse jeito, não acha? - ela disse olhando pro Junior que começou a rir.

Justin: Hey pequena! - peguei Janaina no colo - Você concorda com a sua mãe? Não, né? Ela tem que colocar outra calça, é? Ah, é. - disse falando com ela que também começou a rir pelo jeito que eu estava falando.

Christopher: Falando com sua filha, Justin? - ouvi a voz dele bem atrás de mim, me levantei e fui em sua direção, Rihanna também estava ali, com uma criança no colo.

Justin: Eae Brother! - disse fazendo um toque de mão e nos abraçamos.

Christopher: Eae cara. Como vocês dão conta de seis filhos? - ele disse impressionado.

Jasmine: Temos pessoas que nos ajudam. Oi Chris!

Justin: Que menina mais linda. - disse brincando com a filha de Rihanna em seu colo - Qual o nome dela?

Rihanna: Sophie! E qual o nome dessa fofuxa ai?

Justin: Janaina. - disse e sorri, ela sorriu quando olhou pra Rihanna, então prestamos atenção no Chris e na Jasmine.

Christopher: Eu tenho um presente pra você! - ele disse todo sorridente.

Jasmine: Nossa, sério? - ela disse impressionada.

Rihanna: Jas, você vai adorar.

Jasmine: Assim eu fico curiosa... - ela disse fazendo bico.

Justin: Vamos lá pra dentro acabar logo com isso. - disse animado.

Jasmine: Hey, nossos babys! - ela disse e pegou Junior no colo, Chris pegou Emily.

Christopher: Tem que chamar mais alguém pra ajudar a levar suas crianças lá pra dentro.

Rihanna: Eu vou lá! - ela disse e alguns segundos depois Madison e Amy apareceram pegando nossas crianças no colo.

Jasmine: Vamos que eu estou curiosa. - ela disse andando rápido na frente.

Justin: Eita Jasmine! Seu presente não vai fugir não. - disse rindo. Chegamos na sala, entregamos minhas babys pras meninas e nos sentamos.

Christopher: Nossa, cadê? - ele perguntou procurando.

Rihanna: Está aqui atrás, Chris. - ela disse apontando atrás do sofá.

Jasmine: Ai Meu Deus! - ela disse com a mão no peito.

Christopher: Pensei que tinha sumido. - ele disse pegando uma caixa do chão e se sentou do lado da Jasmine.

Justin: Calma, porque curiosidade pode matar. - disse e Rihanna riu.

Christopher: Abre você. - ele disse enregando a caixa pra ela - Parabéns!

Jasmine: Obrigada. - ...

Continua!

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Pick Me - 5ª Temp. - Part. 22 - Sinceridade, mas de um modo diferente. (EXTRA PRA VOCÊS!)



 No mesmo dia mais tarde... ás 00h45min

P.O.V Jasmine

 Eu tinha terminado de tomar meu banho, estava exausta! Coloquei minha camisola e voltei pro quarto, Justin estava sentado na cama com uma carta na mão, olhando pra ela como se aquilo fosse a coisa mais importante da vida dele, meus olhos brilharam quando vi a cor da carta: roxa. Me aproximei e sentei ao seu lado.

Jasmine: O que foi, baby? Aconteceu alguma coisa? - disse acariciando as costas dele que olhou pra mim com um sorriso muito fofo.

Justin: Não meu amor, não aconteceu nada.

Jasmine: E essa carta ai? - perguntei curiosa.

Justin: Ah... essa carta? - ele disse olhando pra mesma e olhou pros lados - Ela é sua, Jasmine. - ele sorriu me entregando a carta.

Jasmine: - peguei a mesma e o olhei desconfiada - Tem certeza que essa carta é pra mim?

Justin: Sim! Olha ai na frente. - ele disse e eu olhei, estava escrito ''De: Justin. Para: Jasmine.''

Jasmine: Por que você fez uma carta pra mim? - perguntei completamente impressionada.

Justin: É porque tem coisas que eu quero dizer, mas não consigo, ai eu escrevi essa carta pra dizer tudo o que eu não consigo dizer. (quem não entendeu procure entender) - ele disse e sorriu.

Jasmine: Okay... vamos lá. - disse e abri a carta, comecei a ler enquanto ele se deitava na cama.

"Primeiro eu queria te dizer que amo você muito, muito mesmo. Eu posso estar sendo um bobo dizendo isso sendo que eu sempre demonstrei o quanto eu te amo e o quanto eu sou feliz ao seu lado. Depois de tanto tempo, eu vou dizer o quanto eu sofri quando você estava naquele hospital.. não sei se consigo fazer isso, mas lá vai. Eu sofri demais, chorava todos os dias, ficava louco quando não podia te visitar e isso me matava por dentro, quando eu recebia alguma notícia ruim de você, eu chorava de tristeza e de raiva, a minha vontade era de quebrar tudo o que eu via pela frente, mas minha mãe sempre me acalmava. Sabe quando eu ficava com mais raiva ainda? Quando você simplesmente dizia que não ia sobreviver, que ia salvar nossos filhos e essas coisas. Eu sei, você sofreu mais do que eu, porque você estava suportando toda a dor, eu não, eu sofria por não gostar nenhum pouco de ver você naquele hospital. Desde que nos conhecemos, você sofreu demais por minha causa, mas é claro que eu me arrependo de corpo e alma por ser motivo de lágrimas caírem de seus olhos. Nos casamos duas vezes, tivemos momentos tristes e momentos felizes. Eu tenho o maior orgulho de ser o motivo dos seus sorrisos, ou não, vai que outra pessoa já arrancou sorrisos seus enquanto não estávamos juntos, mas isso não importa nesse momento.. eu disse tudo o que tinha pra dizer, só queria que você soubesse de uma coisa. Aquela promessa que eu a descumpri, aquilo foi tudo da raiva que eu estava sentindo e também porque eu estava bêbado, se não nada daquilo ia acontecer. Sei que você já me perdoou, mas claro, eu ainda me sinto culpado por causa disso, nunca quis ficar longe de você por tanto tempo.
 Te amo! x''

Jasmine: - fechei a carta e limpei todas as lágrimas que caíam de meus olhos - Justin. - disse olhando pra ele que logo se pôs a prestar atenção em mim - Eu te perdoo sim... - disse e sorri, ele logo se levantou, sentou do meu lado e me abraçou.

Justin: Obrigado meu amor! - ele disse sorrindo de orelha á orelha, isso me deixou feliz. Então ele me beijou. - Eu te amo tanto. - ele disse acariciando o meu rosto.

Jasmine: Eu também te amo!

Justin: Você não me achou um bobo por dizer aquilo, né? - ele disse com uma cara fofa e fez bico.

Jasmine: Claro que não, eu achei tudo muito fofo. Eu gostei porque você foi sincero ^^' - disse sorrindo.

Justin: Só por carta pra eu expressar o que eu estou sentindo, mesmo ficando uma merda. - ele disse revirando os olhos e eu ri.

Jasmine: Não fica assim, eu gostei da sua carta! - disse acariciando o rosto dele que sorriu.

Justin: Sério? Você não achou muito grande?

Jasmine: Para de querer colocar defeitos na carta, daqui á pouco você vai dizer ''parece que foi uma mulher que escreveu'' Meu Deus! - disse e ele riu.

Justin: Desculpa! Mas eu não ai chegar á esse ponto. - ele disse ainda rindo.

Jasmine: Você é um bobão. - disse rindo e dei um selinho nele.

Justin: É, só que você me ama. - ele disse se exibindo.

Jasmine: Nossa, convencido! Deixa só seu irmão saber disso. - disse fingindo estar o mais brava possível, mas não funcionou, ele riu e eu ri junto.

Justin: É mesmo, falando nele... ele nem veio na sua festa. - ele disse pensativo.

Jasmine: Verdade! Mas o que aconteceu? - perguntei preocupada.

Justin: Foi só uns imprevistos, ele disse que amanhã chega aqui, pra dar Parabéns pessoalmente pra você. - ele disse e me abraçou.

Jasmine: Que legal, mas ele vai vir sozinho?

Justin: Não sei! Mas com certeza não. - ele disse, deu pausa e sorriu maliciosamente.

Jasmine: Nem pense em sexo, Justin. - disse me afastando e encarei ele.

Justin: Mas por quê? - ele me abraçou e ficou beijando o meu pescoço.

Jasmine: Porque toda hora não dá e está muito tarde, podemos acordar nossos filhos. - disse ofegante, já estava começando a ficar excitada.

Justin: É só você gemer baixinho. Qualé, da primeira você que queria, agora quem quer sou eu. - ele parou de me beijar e olhou dentro dos meus olhos com aquele olhar sexy que só ele tem.

Jasmine: Jubs, é uma hora da manhã! - exclamei.

Justin: Mas eu estou com tesão, vai me deixar assim mesmo? - ele disse olhando pra baixo, olhei também e tinha um enorme volume dentro de sua cueca.

Jasmine: Eu terminei o banho agora, não quero sexo. - disse fazendo bico.

Justin: Mas pelo menos deixa o papai aqui feliz?

Jasmine: Você está falando de um boquete? - disse com um sorriso safado e ele assentiu - Okay! Deita ai, bebê. - disse jogando ele na cama - Agora mostra o que você tem pra mim, gostoso... - disse com uma voz sexy e ele sorriu tirando sua cueca e me dando a melhor visão do mundo.

Justin: - ele se sentou na cama, colocou a mão em meu rosto e me beijou bruscamente, ele se deitou fazendo-me ficar em cima dele, então parou de me beijar e começou a beijar meu pescoço - Tem certeza que não quer uma rapidinha? - ele disse com sua voz sexy, á esse ponto eu já sentia seu membro roçando em minha intimidade.

Jasmine: Não, eu não quero. - disse me esforçando pra não dizer que queria, porque na verdade eu  queria mesmo, mais que tudo, mas eu estou cansada, não vou me entregar novamente pra ele. Ah' mas qual o problema? Ele é meu marido! Foda-se a porra toda.

Justin: Nossa Jas, você tem certeza mesmo? Não quer uma rapidinha com o gostoso do Bieber aqui? - ele disse se gabando, ri fraco.

Jasmine: Você é um convencido. - disse e o beijei bruscamente - Você venceu, Jubs! - disse com um olhar sexy, ele apenas riu maliciosamente.

  Justin ficava toda hora se esfregando em mim e isso me deixou mais excitada do que eu já estava, me afastei e ele fez o favor de tirar minha camisola deixando-me apenas de roupas íntimas, subi em cima dele que tirou minha calcinha e me penetrou, só que claro que ele já tinha colocado a camisinha. Beijei ele para abafar os gemidos e ele inverteu a posição ficando por cima, afinal eu tinha dito que estava cansada. Ele fazia movimento de vai e vem com a maior velocidade possível, eu gemia demais entre o beijo e ele ficava acariciando o meu corpo todo, isso me excitava mais ainda. Justin continuou com os movimentos até chegarmos no ápice juntos, então ele saiu de dentro de mim e gozamos, ele tombou na cama ao meu lado, a única coisa que se ouvia naquele quarto eram nossas respirações.

Jasmine: Justin, eu estou cansada... - olhei pra ele fazendo bico.

Justin: Mas você me prometeu uma coisa.

Jasmine: Caralho, você não se cansa mesmo, não é? - me levantei e deitei em cima dele - Não vai sussegar até eu fazer o que tu quiser.

Justin: Claro, você sabe que eu sou assim. - ele piscou.

Jasmine: Sei sim. - sorri maliciosamente e comecei a dar beijinhos por todo seu corpo fazendo trilhas até chegar ao lugar desejado que logo dei um apertão básico fazendo-o gemer.

Justin: Nossa Jas... não faz isso com o seu marido. - ele disse fazendo bico, eu apenas ri.

Jasmine: Hum. - disse e coloquei seu membro em minha boca fazendo ele gemer logo em seguida, comecei com os movimentos vai e vem e ele só ficava gemendo o meu nome, coisa que eu amava. Demorei um pouco pra parar o que estava fazendo, quando ele disse que ia gozar, me deitei do lado dele e coloquei minha calcinha, ele colocou a cueca. - Já chega, não acha? - disse abraçando ele.

Justin: Belo modo de encerrar a noite do seu aniversário de 29 anos. - ele disse com um sorriso mega pervertido, ri pelo nariz. Nos embrulhamos.

Jasmine: Você é um bobão mesmo. - disse e dei um selinho nele.

Justin: Está com sono? - ele arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Demais. - disse com cara de tédio e ele desligou a luz do abajur - Bem melhor.

Justin: Você gosta de um escurinho, não é? - ele disse em um tom malicioso.

Jasmine: Sim, ainda mais com você. - disse fechando os olhos, ouvi ele dizer um ''safada'' e depois disso, não vi mais nada, apaguei.

Continua!