segunda-feira, 24 de junho de 2013

Imagine Belieber - Criminal (CAPITULO ÚNICO)

                                                    P.O.V Alessandra

 Lê, esse era o nome do qual ele me chamava e eu o chamava de "meu jubs", só que tudo mudou. Ficamos longe um do outro e 2 semanas atrás ele resolveu me sequestrar, por quê? Ele disse que me queria só pra ele. MANO, o Justin é um criminoso e dos bons, só não sei porque penso assim. Estamos um bom tempo juntos, esses dias ele não anda falando comigo direito, ele apenas me deixa trancada na porra desse quarto e quando ele chega, eu já estou no 15º sono, mas as vezes ele faz questão de me acordar para satisfazê-lo. Ele é muito espertinho! Sabe que eu gosto e se aproveita disso, ele é um mafioso viciado em sexo. Ele me explora, me explora até demais e eu odeio isso, completamente... mas eu nunca consegui ficar com raiva dele, só quando ele age com sua bipolaridade comigo, primeiro ele é carinhoso e depois quando tem seus negócios pra fazer, fica grosso. Essa é uma das coisas que eu odeio em Justin Drew Bieber! Ele adora me ver irritada e ele se irrita também, mas nunca me bateu, ele não tem coragem, ele me ama, eu vejo nos olhos dele quando estou dando o maior prazer á ele. Eu nunca disse que o amava e ele nunca disse que me amava, literalmente. Quer dizer, agora que ele é um mafioso ele não diz, porque quando a gente namorava, ele sempre dizia aquela frase que todo mundo quer ouvir "eu te amo", dia e noite que ele me dizia isso, incrible. Mas agora, nem me tratando bem ele está, até na hora do sexo, ele me xinga demais, mano eu também odeio isso! Só não posso negar que ele é um puto de um gostoso.  Agora é sério, ta o Justin me trata bem, mas é de vez em nunca, ele é carinhoso e essas coisas, só que nada mais além disso. Isso me irrita cada vez mais!


_ JUSTIN, ONDE VOCÊ VAI? - perguntei nervosa, esse filho da puta sai todo dia e nunca me diz o motivo.

_ Não te interessa! Fica quieta, na sua.
_ EU NÃO TENHO QUE FICAR NA MINHA! EU NUNCA QUIS VIR PRA PORRA DESSA CASA, VOCÊ ME SEQUESTROU POR INTERESSE SEXUAL. EU NÃO MEREÇO ISSO...
_ PORRA, É MELHOR VOCÊ FICAR QUIETA SE NÃO QUISER MORRER!
_ QUEM É QUE VAI ME MATAR? VOCÊ? HAHA' duvido. - disse ironicamente, ele apenas me olhou furioso e saiu andado, fui trás - Volta aqui porque nossa conversa não terminou!
_ Ôh' sua vadia, é melhor você voltar pro quarto, se não eu vou ficar irritado e você não quer me ver irritado, nem um pouco. AGORA VAI!
_ Argh' eu só vou porque eu quero, não porque você mandou! - disse e sai andando, fui pro quarto dele, me tranquei lá praticamente.

 P.O.V Justin


  Sai de casa com Chaz e Ryan, peguei o carro e sai á milhão, o Richard vai se ver comigo. Hoje mesmo eu mato esse desgraçado! Na verdade, eu não queria sujar minhas mãos, vou atingir ele, assim ele vai ficar mais fraco do que já é, isso mesmo. Chegamos perto da casa dele, parei e mais 5 carros com meus capangas pararam também, saímos do carro e logo ouvi uma explosão. Deve ser o filho da puta do Richard! Ele nos viu chegando, mas tudo bem. Estou preparado, vou destruir o exército dele. Meu colete, minha metralhadora, minha arma e minhas facas vão ajudar, até demais! Todos os capangas estavam preparados, fomos até o portão da casa e eu fiz questão de matar aqueles manés, entramos e meus capangas foram cercar a casa, nada mais poderia acontecer, só se o Richard fugir, claro ele é fraco demais! Entrei na casa e subi para ver se alguém estava escondido nos quartos, procurei em todos e no último tinha um viadinho quase chorando de tanto medo. Me aproximei e disse.


_ O que você é do Richard? - perguntei.

_ FILHO! O que você quer com o meu pai? O que ele fez pra você?
_ Simplesmente me ferrou! Mas ele vai ter o que merece, não se preocupa.
_ Você vai matar o meu pai?
_ Digamos que não é da sua conta! Eu só não te mato, porque você é uma criança. E se você resolver sair desse quarto, você morre. - disse e ele assentiu, sai do quarto e fui lá pra baixo, Chaz segurava uma garota e Ryan um garoto. hum... - Então vocês são os filhos do Richard?
_ ME SOLTA! - gritou a pobre garota.
_ O que você quer com a gente? - o carinha perguntou.
_ É simples, quero a vida de vocês! - disse e ri ironicamente.
_ Você não pode nos matar, o que foi que a gente fez? - essa menina ta me deixando nervoso. okay.
_ Olha aqui vadia, eu não quero saber o que você fez! Eu apenas quero me vingar do seu querido papai.
_ O que ele fez?
_ MANO, fica quieto! Você vai morrer de qualquer jeito. - peguei minha metralhadora e dei uns 3 tiros nele, não queria acabar com a minha munição, tenho muita gente pra matar ainda.
_ NÃÃÃÃO! - a vadia gritou.
_ Eu vou matar você logo. - apontei a arma pra ela.
_ NÃÃÃÃO! NÃO MATA MINHA IRMÃ! - ouvi um grito gay.
_ Viadinho dos infernos, eu falei pra você ficar no quarto! Agora vai morrer. - disse e atirei nele.
_ BRAD! Por que você matou ele? - essa vai morrer mais rápido do que pensa.
_ Não se preocupa que sua vez chegou.. - dei uns 3 tiros nela - Vamos! Procurem o filho da puta do Richard, destruam o prédio e levem ele para o galpão.
_ Sim, senhor! - Chaz e Ryan disseram juntos e depois saíram.

  Sai dali e fui pro meu carro, esperei o prédio ser explodido e depois fui á milhão em direção do galpão, isso tudo me aliviou bastante, destruí o exército frocho do Richard, nada podia me parar, vou matar ele agora! Cheguei no galpão, sai do carro e entrei, Chaz e Ryan já estavam com Richard amarrado em uma cadeira.


_ Me dá uma dica de como eu devo te matar? - disse sorrindo e olhando pro Richard.

_ Seu filho da puta! Me solta.
_ Que solta, o quê! Você vai se arrepender por ter fudido com a minha vida.
_ Com a sua não, com a gostosa da sua namoradinha...
_ NÃO FALA ASSIM DA ALESSANDRA! - disse e dei um soco nele.
_ Você ama ela, né? Pena, porque dela vai sair meus herdeiros.
_ Você ta blefando! Nunca transou com a Alessandra. - disse fervendo de raiva.
_ Pergunta pra gostosa, então. Depois de tantos gritos de prazer dela, ela me disse que largaria você pra ficar comigo. Nossa, ela te ama mesmo!
_ DESGRAÇADO! - dei um murro nele, ele já estava sangrando - Nunca mais chame a minha mulher de gostosa! - disse furioso - Cara, eu esqueci que vou te matar agora mesmo.- ri ironicamente - Chaz, me dá esse galão de álcool ai. - disse e ele me entregou.
_ O que você vai fazer com ele? - perguntou Chaz.
_ Suponhamos que ele vai morrer queimado! Joga ele no chão. - disse e ele assim fez, joguei álcool por todo o corpo de Richard, ele gritava, peguei um ísqueiro e joguei nele, queria ver ele morrendo, isso finalmente seria uma alegria pra mim! Depois que ele já tinha virado pólvora destruímos o galpão e fomos embora. Me sinto invencível! Matei o Richard, com minhas próprias mãos e dessa vez eu não precisei de bala nenhuma, apenas de álcool. Claro que eu não ia deixar ele falar da minha mulher daquele jeito, mas de um jeito ou de outro, ele ia morrer e morreu. Vou resolver essa história com a Alessandra agora! Cheguei em casa e sai correndo lá pra cima, fui pro quarto e quando fui ver, a porta estava trancada.

_ ALESSANDRA, ABRE ESSA PORTA AGORA! - gritei furioso, logo em seguida a porta foi aberta, entrei e ela estava sentada na cama - Por que trancou a porta?

_ Porque uma certa pessoa me deixou nessa casa sozinha! O que queria que eu fizesse? - ela disse me encarando.
_ NÃO FALA MAIS ASSIM COMIGO! - disse alto e ela ficou um pouco calada.
_ ONDE VOCÊ ESTAVA?
_ Matando o filho da puta do Richard, mais quem seria?
_ Não sei! Mas você tá feliz? Finalmente conseguiu o que queria, matou esse tal de Richard.
_ Eu estou muito feliz, feliz até demais! E... sabe por que eu matei ele?
_ Perae, eu acho que sim.. porque você quis. *sorri debochada*
_ NÃO, porque ele disse algumas coisas de você que me deixou com mais raiva e com mais vontade de matar ele.
_ AH' agora eu quero saber o que ele disse de mim! Nem conheço esse meliante. Quer dizer, "ex" meliante.
_ Não conhece? HAHA' ele disse que já transou com você e depois você disse que me largaria pra ficar com ele, ele te chamou de gostosa.
_ E você acreditou nisso? - ela disse boquiaberta.
_ Claro que não! Eu até desconfiei dele, estava blefando, aquele filho da puta.
_ De uma coisa ele tem razão... eu sou gostosa! - ela disse se achando.
_ E é convencida também. - agarrei ela e a beijei, ai ela se afastou de mim.
_ TOMA! Presente. - ela me entregou uma foto, fiquei confuso com aquilo.
_ Presente? - disse e olhei pra foto, era ela só de calcinha e sutiã, com uma pose sexy. Fiquei olhando com a maior cara de safado e percebi alguém aqui em baixo dando sinal de vida - Safada! Pra que essa foto?
_ Safada, por quê? Eu tirei essa foto especialmente pra você. - ela sorriu maliciosamente.
_ O problema não é esse, você me deixou de pau duro. - disse colocando a mão dentro da calça, ela se aproximou.
_ Você é muito viciado, seu viciado! - ela disse e riu, depois olhou dentro dos meus olhos - Você me ama?
_ O QUÊ? Que pergunta é essa, Alessandra? - encarei ela.
_ Você me ama? - disse pausadamente.
_ Se eu te amo? - disse tirando a mão de certos lugares e agarrei ela, ela assentiu - Claro que eu te amo... eu nunca deixei de te amar.
_ Mas você disse que amor é pra gente iludida.
_ Lê, o importante é que eu te amo! Não importa o que eu disse antes, eu te amo e pronto. - disse sorrindo.
_ Awwwwwwwwwwwn' você me chamou de Lê *.* - ela disse acariciando o meu rosto - Eu também te amo! - disse e sorriu, em seguida eu a beijei.

 P.O.V Alessandra


 Justin me beijou e eu fui andando pra trás, me deitei na cama fazendo ele ficar por cima de mim, o pau dele está duro mesmo, senti ele em mim. Tirei a calça dele e ele tirou meu shorts, tudo isso ainda nos beijando, ai ele parou, tirou a camisa e eu fiz o mesmo. Ele começou a me beijar inteirinha, do nada nós já estávamos nus, Justin me abraçou e eu disse...


_ Nunca quero te perder!

_ Você nunca me perderá, eu sempre estarei ao seu lado. - ele disse sorrindo.
_ Me promete? - disse fazendo bico.
_ Prometo, meu amor! - ele disse e riu.
_ Awwwwwwn' você me chamou de amor 
_ Eu chamei sim, pra que tanto "awn"?
_ Pra você saber o quanto você é fofo!
_ FOFO, NADA! Isso é coisa de gay.
_ Não está mais aqui quem falou, desculpa aê. - disse com expressão de ofendida.
_ Nossa Lê, não fica assim não... ah' se você me trocar por outro, eu mato o meliante. - ele disse com cara de bravo.
_ Que lindo! Justin Drew Bieber com ciúmes de mim.
_ Eu já disse que eu te amo, né? Faço o que for pra ficar com você! Ninguém nunca me tirará de perto de você, você sempre será minha.
_ Eu sei! Eu também te amo e nunca, em toda a minha vida, trocaria você por outro cara, é você que eu amo, é você que eu quero.
_ Você fala na vida ou agora, nesse momento? - ele disse e sorriu maliciosamente.
_ OS DOIS! Gostoso. - disse e o beijei.
_ Hoje à noite vai ser boa...

                                                         FIM!

10 comentários:

  1. Muito viciado esse Justin ######

    ResponderExcluir
  2. OMG OMG OMG
    CADA DIA AS SUAS FIC FICAM AINDA MAIS PERFEITAS, ME CONTA QUAL É O SEGREDO? HEHE
    FODA DEMAIS *------------*
    PUTA MERDA, VICIADO EM SEXO ¬¬' LOL
    CARA FOI CRUELDADE DEMAIS DA PARTE DELE, MATAR AS CRIANÇAS? :/ MAS OKAY...!
    EU PENSEI QUE ELE IA ACREDITAR NO RICHARD, SERIO MESMO, MAS AINDA BEM QUE ELE NÃO ACREDITOU :D
    QUE FOFO ELE DIZENDO QUE AMA ELA, TEM COISA MAIS PERFEITA? ACHO QUE NÃO HEHE
    AFF DA ONDE QUE SER FOFO É COISA DE GAY? SEU MACHISTA U.U
    LINDO DEMAIS *---------*
    A-M-E-I <3
    SERIO, PERFEITA DEMAIS!!!

    beijos :*

    ResponderExcluir
  3. OLegal parabens eu amo o justin


    ResponderExcluir
  4. http://swagonyougirls.blogspot.com.br/

    Ta lindo.

    Gente visitem meu blog e pelo menos leiam o primeiro CAP se gostarem vocês continuam a lêr, mais está muito legal... Encontro com vocês lá! Beijustin.

    ResponderExcluir
  5. vou fazer um IB Narrado, com sua história, rs

    ResponderExcluir
  6. vou fazer um IB Narrado, com sua história, rs

    ResponderExcluir
  7. continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  8. puta q pariu vc tem quantos anos?? quem ainda fala mané???

    ResponderExcluir

O que achou? Comente! Faz bem pro coração da escritora, e também não vai quebrar seu lindo dedo, né?