segunda-feira, 10 de junho de 2013

Pick Me - 5ª Temp. - Part. 22 - Sinceridade, mas de um modo diferente. (EXTRA PRA VOCÊS!)



 No mesmo dia mais tarde... ás 00h45min

P.O.V Jasmine

 Eu tinha terminado de tomar meu banho, estava exausta! Coloquei minha camisola e voltei pro quarto, Justin estava sentado na cama com uma carta na mão, olhando pra ela como se aquilo fosse a coisa mais importante da vida dele, meus olhos brilharam quando vi a cor da carta: roxa. Me aproximei e sentei ao seu lado.

Jasmine: O que foi, baby? Aconteceu alguma coisa? - disse acariciando as costas dele que olhou pra mim com um sorriso muito fofo.

Justin: Não meu amor, não aconteceu nada.

Jasmine: E essa carta ai? - perguntei curiosa.

Justin: Ah... essa carta? - ele disse olhando pra mesma e olhou pros lados - Ela é sua, Jasmine. - ele sorriu me entregando a carta.

Jasmine: - peguei a mesma e o olhei desconfiada - Tem certeza que essa carta é pra mim?

Justin: Sim! Olha ai na frente. - ele disse e eu olhei, estava escrito ''De: Justin. Para: Jasmine.''

Jasmine: Por que você fez uma carta pra mim? - perguntei completamente impressionada.

Justin: É porque tem coisas que eu quero dizer, mas não consigo, ai eu escrevi essa carta pra dizer tudo o que eu não consigo dizer. (quem não entendeu procure entender) - ele disse e sorriu.

Jasmine: Okay... vamos lá. - disse e abri a carta, comecei a ler enquanto ele se deitava na cama.

"Primeiro eu queria te dizer que amo você muito, muito mesmo. Eu posso estar sendo um bobo dizendo isso sendo que eu sempre demonstrei o quanto eu te amo e o quanto eu sou feliz ao seu lado. Depois de tanto tempo, eu vou dizer o quanto eu sofri quando você estava naquele hospital.. não sei se consigo fazer isso, mas lá vai. Eu sofri demais, chorava todos os dias, ficava louco quando não podia te visitar e isso me matava por dentro, quando eu recebia alguma notícia ruim de você, eu chorava de tristeza e de raiva, a minha vontade era de quebrar tudo o que eu via pela frente, mas minha mãe sempre me acalmava. Sabe quando eu ficava com mais raiva ainda? Quando você simplesmente dizia que não ia sobreviver, que ia salvar nossos filhos e essas coisas. Eu sei, você sofreu mais do que eu, porque você estava suportando toda a dor, eu não, eu sofria por não gostar nenhum pouco de ver você naquele hospital. Desde que nos conhecemos, você sofreu demais por minha causa, mas é claro que eu me arrependo de corpo e alma por ser motivo de lágrimas caírem de seus olhos. Nos casamos duas vezes, tivemos momentos tristes e momentos felizes. Eu tenho o maior orgulho de ser o motivo dos seus sorrisos, ou não, vai que outra pessoa já arrancou sorrisos seus enquanto não estávamos juntos, mas isso não importa nesse momento.. eu disse tudo o que tinha pra dizer, só queria que você soubesse de uma coisa. Aquela promessa que eu a descumpri, aquilo foi tudo da raiva que eu estava sentindo e também porque eu estava bêbado, se não nada daquilo ia acontecer. Sei que você já me perdoou, mas claro, eu ainda me sinto culpado por causa disso, nunca quis ficar longe de você por tanto tempo.
 Te amo! x''

Jasmine: - fechei a carta e limpei todas as lágrimas que caíam de meus olhos - Justin. - disse olhando pra ele que logo se pôs a prestar atenção em mim - Eu te perdoo sim... - disse e sorri, ele logo se levantou, sentou do meu lado e me abraçou.

Justin: Obrigado meu amor! - ele disse sorrindo de orelha á orelha, isso me deixou feliz. Então ele me beijou. - Eu te amo tanto. - ele disse acariciando o meu rosto.

Jasmine: Eu também te amo!

Justin: Você não me achou um bobo por dizer aquilo, né? - ele disse com uma cara fofa e fez bico.

Jasmine: Claro que não, eu achei tudo muito fofo. Eu gostei porque você foi sincero ^^' - disse sorrindo.

Justin: Só por carta pra eu expressar o que eu estou sentindo, mesmo ficando uma merda. - ele disse revirando os olhos e eu ri.

Jasmine: Não fica assim, eu gostei da sua carta! - disse acariciando o rosto dele que sorriu.

Justin: Sério? Você não achou muito grande?

Jasmine: Para de querer colocar defeitos na carta, daqui á pouco você vai dizer ''parece que foi uma mulher que escreveu'' Meu Deus! - disse e ele riu.

Justin: Desculpa! Mas eu não ai chegar á esse ponto. - ele disse ainda rindo.

Jasmine: Você é um bobão. - disse rindo e dei um selinho nele.

Justin: É, só que você me ama. - ele disse se exibindo.

Jasmine: Nossa, convencido! Deixa só seu irmão saber disso. - disse fingindo estar o mais brava possível, mas não funcionou, ele riu e eu ri junto.

Justin: É mesmo, falando nele... ele nem veio na sua festa. - ele disse pensativo.

Jasmine: Verdade! Mas o que aconteceu? - perguntei preocupada.

Justin: Foi só uns imprevistos, ele disse que amanhã chega aqui, pra dar Parabéns pessoalmente pra você. - ele disse e me abraçou.

Jasmine: Que legal, mas ele vai vir sozinho?

Justin: Não sei! Mas com certeza não. - ele disse, deu pausa e sorriu maliciosamente.

Jasmine: Nem pense em sexo, Justin. - disse me afastando e encarei ele.

Justin: Mas por quê? - ele me abraçou e ficou beijando o meu pescoço.

Jasmine: Porque toda hora não dá e está muito tarde, podemos acordar nossos filhos. - disse ofegante, já estava começando a ficar excitada.

Justin: É só você gemer baixinho. Qualé, da primeira você que queria, agora quem quer sou eu. - ele parou de me beijar e olhou dentro dos meus olhos com aquele olhar sexy que só ele tem.

Jasmine: Jubs, é uma hora da manhã! - exclamei.

Justin: Mas eu estou com tesão, vai me deixar assim mesmo? - ele disse olhando pra baixo, olhei também e tinha um enorme volume dentro de sua cueca.

Jasmine: Eu terminei o banho agora, não quero sexo. - disse fazendo bico.

Justin: Mas pelo menos deixa o papai aqui feliz?

Jasmine: Você está falando de um boquete? - disse com um sorriso safado e ele assentiu - Okay! Deita ai, bebê. - disse jogando ele na cama - Agora mostra o que você tem pra mim, gostoso... - disse com uma voz sexy e ele sorriu tirando sua cueca e me dando a melhor visão do mundo.

Justin: - ele se sentou na cama, colocou a mão em meu rosto e me beijou bruscamente, ele se deitou fazendo-me ficar em cima dele, então parou de me beijar e começou a beijar meu pescoço - Tem certeza que não quer uma rapidinha? - ele disse com sua voz sexy, á esse ponto eu já sentia seu membro roçando em minha intimidade.

Jasmine: Não, eu não quero. - disse me esforçando pra não dizer que queria, porque na verdade eu  queria mesmo, mais que tudo, mas eu estou cansada, não vou me entregar novamente pra ele. Ah' mas qual o problema? Ele é meu marido! Foda-se a porra toda.

Justin: Nossa Jas, você tem certeza mesmo? Não quer uma rapidinha com o gostoso do Bieber aqui? - ele disse se gabando, ri fraco.

Jasmine: Você é um convencido. - disse e o beijei bruscamente - Você venceu, Jubs! - disse com um olhar sexy, ele apenas riu maliciosamente.

  Justin ficava toda hora se esfregando em mim e isso me deixou mais excitada do que eu já estava, me afastei e ele fez o favor de tirar minha camisola deixando-me apenas de roupas íntimas, subi em cima dele que tirou minha calcinha e me penetrou, só que claro que ele já tinha colocado a camisinha. Beijei ele para abafar os gemidos e ele inverteu a posição ficando por cima, afinal eu tinha dito que estava cansada. Ele fazia movimento de vai e vem com a maior velocidade possível, eu gemia demais entre o beijo e ele ficava acariciando o meu corpo todo, isso me excitava mais ainda. Justin continuou com os movimentos até chegarmos no ápice juntos, então ele saiu de dentro de mim e gozamos, ele tombou na cama ao meu lado, a única coisa que se ouvia naquele quarto eram nossas respirações.

Jasmine: Justin, eu estou cansada... - olhei pra ele fazendo bico.

Justin: Mas você me prometeu uma coisa.

Jasmine: Caralho, você não se cansa mesmo, não é? - me levantei e deitei em cima dele - Não vai sussegar até eu fazer o que tu quiser.

Justin: Claro, você sabe que eu sou assim. - ele piscou.

Jasmine: Sei sim. - sorri maliciosamente e comecei a dar beijinhos por todo seu corpo fazendo trilhas até chegar ao lugar desejado que logo dei um apertão básico fazendo-o gemer.

Justin: Nossa Jas... não faz isso com o seu marido. - ele disse fazendo bico, eu apenas ri.

Jasmine: Hum. - disse e coloquei seu membro em minha boca fazendo ele gemer logo em seguida, comecei com os movimentos vai e vem e ele só ficava gemendo o meu nome, coisa que eu amava. Demorei um pouco pra parar o que estava fazendo, quando ele disse que ia gozar, me deitei do lado dele e coloquei minha calcinha, ele colocou a cueca. - Já chega, não acha? - disse abraçando ele.

Justin: Belo modo de encerrar a noite do seu aniversário de 29 anos. - ele disse com um sorriso mega pervertido, ri pelo nariz. Nos embrulhamos.

Jasmine: Você é um bobão mesmo. - disse e dei um selinho nele.

Justin: Está com sono? - ele arqueou uma sobrancelha.

Jasmine: Demais. - disse com cara de tédio e ele desligou a luz do abajur - Bem melhor.

Justin: Você gosta de um escurinho, não é? - ele disse em um tom malicioso.

Jasmine: Sim, ainda mais com você. - disse fechando os olhos, ouvi ele dizer um ''safada'' e depois disso, não vi mais nada, apaguei.

Continua!

Um comentário:

  1. OMG! OMG! OMG! OMG!
    TU AINDA ME PEDE PRA TER CALMA, RESPIRAR FUNDO E NÃO GRITAR? AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH
    CARACA TIPO ASSIM, NÃO TEM COMO SER MAIS PERFEITO!
    ESSA CARTA AI, OMG! LINDA DEMAIS *---*
    JUS ISSO NÃO FOI NADA BOBO U.U CONCORDO COM A JAS FOI FOFO <3
    ESSE POVO SAFADO QUE NÃO PODE NEM FICAR SOZINHA QUE JÁ QUER OUTRAS COISAS LOL
    NINGUÉM RESISTE AO BIEBER HEHE
    QUEM RESISTIRIA? ACHO QUE NINGUÉM!
    TIPO ASDIM... TU ME SURPREENDE DEMAIS!
    NA BOA, MEU CORAÇÃO É FRACO MARI, PODE ISSO NÃO KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK'
    TA TUDO PERFEITO, DIVO, LINDO, APAIXONANTE, MARAVILHOSO, TUDO DE BOM!
    TIPO E ESSE LINDO "CONTINUA" AI *-------*
    OMG TO VOMITANDO ARCO-ÍRIS LOL
    CONTINUA LOGO U.U
    JÁ DISSE QUE MEU CORAÇÃO É FRACO, ENTÃO NÃO ME DEIXE ESPERAR U.U
    BEIJOS :*

    ResponderExcluir

O que achou? Comente! Faz bem pro coração da escritora, e também não vai quebrar seu lindo dedo, né?