quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Never Stop Loving You Capítulo 4 - 1º Temp.

Mari acordou com o alarme do celular dela despertando, aquilo era horrível pra ela, Mari odeia acordar cedo. Se levantou, tomou um banho, trocou de roupa e depois desceu para a sala de jantar, aonde estava tomando café o pai dela e o Danilo.
Mari: Bom dia pai! (disse ela e deu um beijo na bochecha dele)
Pai: Bom dia Mari! (disse ele sorrindo e Mari se sentou na mesa)
Danilo: Você vai ter mesmo coragem de trair o Daniel? (disse ele falando com Mari)
Mari: Claro que vou! E você, não pense em contar pra ele. Afinal, você mesmo disse que não é x9. Então você não vai contar, né?
Danilo: Eu só não vou contar porque você é minha irmã, mas se não fosse, eu contava!
Mari: Bom saber... (disse ela sorrindo)
Pai: Eu tenho certeza que você vai se arrepender disso.
Mari: Se eu me arrepender, vai ser porque eu fiz algo de errado, eu NUNCA ia me arrepender de trair o Daniel. Ele é um sem vergonha!
Danilo: Afff’ eu vou embora! Tchau, pai. (disse ele se levantando e pegou sua mochila)
Pai: Tchau filho!
Mari: Tá com raiva só porque eu falei do seu amiguinho cafajeste?
Danilo: Não, Mari. E eu vou embora! (disse ele e saiu)
Mari: Afff’ digo eu. Parece que ele não conhece nada o Daniel. Isso me deixa mais animada em trair o Daniel! (disse ela sorrindo de orelha á orelha)
Pai: AI SENHOR! Tomara que ela não faça nada de errado. (disse ele falando consigo mesmo)
Mari: Eu não vou fazer nada de errado, ok? (disse ela igual uma patricinha)

    Os dois ficaram conversando até a Mari se apressar e sair correndo para ir para a escola, no caminho ela encontra a Lorrane, uma menina que é da sala dela e é CDF, ninguém nunca falou com ela. Mas ela, como é simpatissíssima, foi atrás dela e disse:
Mari: Oi Lorrane! (disse ela se aproximando)
Lorrane: Oi... (disse ela tímida) Por que está falando comigo?
Mari: Eu queria uma companhia para a escola.
Lorrane: Ah’ tá! Mas você é tão popular, achei que não falava com CDF’s.
Mari: Eu não sabia que você era isso.
Lorrane: O problema é que eu sou. Por isso que ninguém fala comigo!
Mari: Hum... você gosta de alguém da escola?
Lorrane: Não, por quê?
Mari: Bom... já que você disse que eu sou tão popular, eu podia te ajudar. Eu quero ser sua amiga! (ela disse e parou na frente da escola)
Lorrane: VOCÊ? Minha amiga? HAHAHA’ você me faz rir.
Mari: Ok, você vai se arrepender! (disse ela andando para dentro da escola)
Lorrane: Ai não! Espera.
Mari: Fala!
Lorrane: Você quer me ajudar como?
Mari: A arranjar um garoto pra namorar.
Lorrane: NOSSA! Você consegue isso pra mim?
Mari: Depende de qual menino você quer.
Lorrane: Sei lá! Tem vários gatinhos aqui nessa escola!
Mari: Então você gosta de algum deles?
Lorrane: Até gosto.
Mari: De qual?
Lorrane: Não, eu não gosto!
Mari: Mas vai gostar! (vai andando e leva Lorrane junto) Eu vou falar com todos os meninos da escola.
Lorrane: AI MEU DEUS! (disse ela assustada e saiu correndo)
Mari: O que deu nela? Só porque eu disse que ia falar com todos os meninos da escola? Affff’ (disse ela baixo e consigo mesma)
XxXx: O que foi Mari? (disse Chaz chegando até ela)
Mari: É que a menina da minha sala não quer minha ajuda. Ai eu não sei o que deu nela! (disse ela chateada, olhou pro lado, viu a Carol, Suzana, Justin e Ryan, olhou pro outro e viu Danilo e Daniel entrando na escola e falando com as pessoas)
Chaz: Nossa! Você queria ajudar ela em que? (disse ele preocupado com a reação de Mari)
Mari: Ah’ eu ia ajudar ela a arranjar um namorado. Só porque eu disse que ia falar com todos os meninos da escola, ela correu! (disse ela olhando diretamente pro Chaz)
Chaz: Credo! Só por causa disso? (disse ele com uma cara estranha)
Mari: É isso aí. (disse e olhou pro lado, lá estava Daniel olhando ela conversando com o Chaz, olhou pro outro lado e viu Carol, Suzana e os meninos olhando os dois, ai ela se aproximou de Chaz e o beijou bruscamente)

   Com as meninas...
Carol: Nossa! Ela fez mesmo. (disse ela olhando para a Mari e Chaz)
Suzana: Ela é muito corajosa.
Justin: Do que vocês estão falando? (disse ela estranhando)
Carol: Da Mari! (disse ela sorrindo)
Ryan: O que tem a Mari?
Suzana: Está beijando o Chaz.
Justin: O quê? (disse ele bravo)
Carol: Olha só... (disse ela e apontou com os olhos para Mari)
Ryan: NOSSA! O Chaz já está pegando todas.
Suzana: A Mari que armou tudo isso.
Justin: Como assim?
Carol: É brincadeira da Suzana, Justin! Ela fala muita besteira. (disse ela tapando a boca de Suzana e levando ela para outro canto)
Suzana: Me deixa Carol! (disse ela se soltando)
Carol: Porque você foi logo dizer aquilo? Não era pra ninguém saber que era armação da Mari.
Suzana: E eu com isso?
Carol: AI MEU DEUS! Você só pode ser louca para estar falando isso.
Suzana: Afffff’

   Com Mari...

   Mari beijou o Chaz bruscamente e ele ficou sem reação, mas ele correspondeu. Ela não sabia se estava fazendo a coisa certa, e também não sabia que o Chaz ia ficar com raiva dela ou alguma coisa do tipo, mas até agora não deu em nada. Mari estava percebendo olhares maldosos vindo de Danilo e Daniel. Ela vê pelas pálpebras dos olhos. Mari parou o beijo bruscamente e Chaz ficou assustado, tipo, “Porque me beijou?” “Ah’ não estou nem ai. Seu beijo é maravilhoso!”

Mari: Ai Meu Deus! O que eu fiz? (disse ela em um sussurro, mas claro que Chaz ouviu)
Chaz: Me beijou? (disse ele estranhando e Mari olhou pra ele assustada)
Mari: Desculpa Chaz.
Chaz: Por você ter me beijado? (disse ele estranhando ainda mais)
Mari: É... eu te beijei porque o Daniel estava vendo. E ele é quase meu ex-namorado! É que ele me traiu e eu queria fazer o mesmo. Mas não sabia que eu ia me sentir tão mal. (disse ela com a cabeça baixa)
Chaz: aaaaah’ você está se sentindo mal só porque me beijou?
Mari: Claro! Eu não sei o que deu em mim...
Chaz: Olha, quando você quiser dar o troco em alguma pessoa, me avise antes. Mas não precisa se culpar! (disse ele acariciando o rosto de Mari)
Mari: Tudo bem. Você não vai ficar com raiva de mim? (disse ela com os olhos brilhando)
Chaz: Claro que não... mas você pode me responder uma coisa?
Mari: Fala!
Chaz: Como o Daniel te traiu?
Mari: Hum... vamos se dizer que ele estava na cama com outra garota. (disse ela sorrindo)
Chaz: Você fala como se fosse a coisa mais normal do Mundo! O.O
Mari: Eu sou assim! Não me importo com o que ele faz e nem diz. Agora, me dá licença que eu vou terminar com ele. (disse ela sorrindo e andando)
Chaz: Fique a vontade gata sexy! (disse ele com um sorriso malicioso, Mari logo riu)
Mari: Idiota! (disse ela rindo)

    Mari saiu dali e foi até o Daniel e Danilo. Chegando lá... o Daniel ficou encarando ela e Mari não disse nada. Danilo saiu dali e Mari disse:
Mari: Eaí, como foi sua noite com a Ashley? (disse ela ironicamente)
Daniel: Qual Ashley (disse com uma cara de sínico)
Mari: A Ashley, não se lembra? Aquela garota que eu vi vocês dois transando. Se lembrou, agora?
Daniel: Afff’ lembrei. O que você estava fazendo com aquele menino? (disse ele apontou pro Chaz com os olhos)
Mari: Você não viu? Oh’ que ruim...
Daniel: Eu vi. Você beijando aquele... (ele ia terminar, mas a Mari o interrompeu).
Mari: AQUELE O QUÊ? SE VOCÊ FOR XINGAR ELE, XINGUE! MAS NÃO SE ESQUEÇA QUE VOCÊ É O QUE VOCÊ DIZ. E também não se esqueça de que você me traiu primeiro. Te paguei com a mesma moeda! Gostou?
Daniel: Gostei do que? Você é louca? (disse ele com raiva) Você acha que eu gostei de ver você beijando aquele viado?
Mari: Hum... bom saber que você é viado.
Daniel: Eu não sou nada disso! Você é louca! Eu não sei onde eu estava com a cabeça de querer namorar com você.
Mari: Eu penso o mesmo... você é tão cafajeste que não tem vergonha na cara e ainda fica xingando os outros. Você é coisa muito pior! Se eu soubesse que você era assim, teria conhecido o Chaz antes.
Daniel: É esse o nome daquele cara?
Mari: Não... imagina! (disse ela ironicamente) Eu só escolhi ele, porque ele não é cafajeste igual você. ELE BEIJA MELHOR DO QUE VOCÊ! (disse ela alto, com o rosto bem perto do dele e o provocando)
Daniel: Quer dizer que ele beija melhor do que eu? (disse ele provocando Mari)
Mari: Aham! Muito melhor... seu beijo não chega nem perto do dele. (disse ela ainda provocando ele e ele pegou no braço dela e apertou) ARGH! ME SOLTA SEU SEM VERGONHA! (disse ela gritando)
Daniel: Eu não vou te soltar coisa nenhuma, sua vagabunda! (disse ele com um olhar de maníaco)
Mari: DANILO, ME AJUDAAAAA! (disse ela gritando)
Daniel: Pode gritar a vontade, ele não vai te ouvir. (disse ele apertando ainda mais o braço de Mari)
Mari: ME SOLTA!
XxXx: Não ouviu ela falando pra soltar? (disse alguém chegando)
Daniel: Quem você pensa que é?
XxXx: O Chaz Somers. Solta ela! Eu não quero brigar.
Daniel: Eu não vou soltar ela coisíssima nenhuma. (disse ele com uma cara de raiva)
Mari: Chaz, deixa ele. (disse ela insistindo)
Chaz: NÃO! (disse ele alto e olhou pro Daniel) Sabe... eu disse que não queria brigar. Se bem que você está merecendo! (disse ele e depois deu um soco na cara do Daniel, ele caiu no chão soltando Mari)
Mari: VOCÊ MERECEU! (disse ela alto no ouvido de Daniel) Nunca mais quero que você pense que ainda estamos namorando, porque isso acaba aqui e agora! (disse ela com firmeza)
Daniel: Você vai se ver comigo. (disse ele olhando pro Chaz)
Chaz: Isso é o que nós vamos ver! (disse ele sorrindo) Mari, vamos pra sala?
Mari: Vamos! (disse ela sorridente e acompanhou Chaz)

Continua!

3 comentários:

  1. ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
    morii
    P: Ah filha não se preocupa naum, eaeh! moleque Tudo bem?
    euu riiii!
    ameiiii!

    ResponderExcluir
  2. kkk to amando,e ta bem fofinho seu imagine*--*

    ResponderExcluir

O que achou? Comente! Faz bem pro coração da escritora, e também não vai quebrar seu lindo dedo, né?