domingo, 26 de fevereiro de 2012

Parte 3 - Love a Criminal ♥

Chaz: Olha Karen, eu não aguento mais.


Karen: Tá bom, quer ficar com qualquer uma que passa pela sua frente, vai! - eu disse totalmente com raiva e sai dali, vi ele saindo. AAAAAAARGH!
Fui pro meu quarto, lá fiquei chorando, não sei o que ele vai fazer, mas espero que não seja o que eu estou pensando. Por favor senhor, que não seja o que estou pensando... o Chaz nunca fez isso comigo, o pior que ele já fez, foi beber até não aguentar mais, ele parecia um homem que bebia á anos, eu nunca gostei de homem bêbado, mas se ele fizer isso, eu me mato, mas eu vou pra Geórgia amanhã, eu me mato depois. :) Continuei lá deitada na cama e chorando, então comecei a arrumar minhas malas, chorando, mas arrumei, eu ia viajar amanhã e elas não estavam prontas. Quando tudo estava terminado, já era 16:37min,  e estava meio frio, peguei uma coberta e fui para a sala, me deitei lá e fiquei vendo TV, estava passando um filme, fiquei lá assistindo, assisti vários programas, várias novelas e quando deu umas 22:34, ouvi o Chaz entrar. Por incrível que pareça, ele estava do mesmo jeito que saiu, eu me sentei no sofá e ele sem perceber nada, foi andando em direção á cozinha.

Karen: Eaí, como foi com suas putinhas? - eu disse ironicamente, claro que eu queria saber o que ele ficou fazendo a tarde toda.

Chaz: Que putinhas, mulher? Tá doida? - ele disse aparecendo na porta da cozinha.

Karen: Você não ia procurar alguém que pudesse fazer sexo com você? - eu disse sorrindo.

Chaz: Ah' e você fica feliz pela minha atitude! - ele disse ironicamente e depois sorriu.

Karen: Não, eu não fiquei... só queria saber.

Chaz: Eu não transei com puta nenhuma. Satisfeita? - ele disse e depois me encarou.

Karen: Pra que  eu tenho que estar satisfeita? Quem deveria estar, é você!

Chaz: Mas eu não procurei ninguém, só falei aquilo pra ver se você confiava mesmo em mim, pelo jeito não. - ele disse e me encarou.

Karen: Isso não quer dizer nada! Qualquer pessoa que visse você saindo daquele jeito que saiu daqui, ia dizer que você foi procurar uma vagabunda pra transar.

Chaz: Mas eu não procurei. - ele disse e saiu, acho que foi pro quarto.

Karen: Okay! Se você diz... quem sou eu pra descordar. - eu disse dando de ombros.

  No dia seguinte...


  Acordei com o Chaz se mexendo, olhei no relógio e era 12:00min, OMG' tudo isso? Eu to atrasada! Meu vôo decola ás 13:15, eu ainda tenho que me arrumar. Sai disparadamente de cima da cama, entrei no banheiro, tomei um banho rápido e me troquei, depois sai do banheiro, Chaz  já estava arrumado.

Chaz: Tá linda! - ele disse sorrindo.

Karen: Valeu! - peguei minha bolsa - Que horas são?

Chaz: 12:35min! - ele disse olhando no relógio.

Karen: Hum... me leva no aeroporto?

Chaz: Claro, vamos! - ele disse e  pegou na minha mão. Saímos do apartamento e fomos até o aeroporto, o Chaz não estava tão contente, e eu muito menos, então a mulher lá chamou o número do meu vôo. - É néh, agora você tem que ir... - ele disse triste.

Karen: Ér, esse é o momento! - eu disse fitando o chão.

Chaz: Então... *pausa* tchau! - ele disse e sorriu fraco.

Karen: Tchau! - abracei ele e depois sai andando para o portão de embarque.

Chaz: KAREN! - ele gritou meu nome e eu me virei - Tá tudo acabado... - ele disse com uma cara triste, eu não disse nada, apenas me abalei ali, fiquei boquiaberta, depois sai correndo e chorando pra dentro do portão, entrei no avião, sentei em minha poltrona e continuei chorando, aquilo não podia ser verdade.

Karen: Porque isso só acontece comigo? - eu disse sussurrando comigo mesma e ainda chorando, então alguém se sentou do meu lado, olhei e era um homem, tinha cara de maníaco, fiquei até com medo.

Cara: Oi, tá chorando por quê? - ele disse olhando pra mim.

Karen: Por nada não... - eu disse e limpei minhas lágrimas.

Cara: Desde quando uma garota bonita chora por nada? - ele disse sorrindo, o sorriso dele é lindo.

Karen: É que meu namorado terminou comigo. - eu disse com a cabeça baixa, eu estava mesmo me abrindo com um estranho?

Cara: Você tem namorado?

Karen: Não mais! - eu disse e olhei pra ele - Ele é um idiota, só porque eu estou indo pra Geórgia, pensa que eu vou deixar ele aqui.

Cara: E você não vai?

Karen: Eu sei lá! Não sei nem se vou ficar muito tempo em Geórgia... peraí... quem é você? - eu disse distraída e depois olhei pra ele com uma cara estranha.

Cara: Meu nome é... é... John! - ele disse gaguejando e sorriu.

Karen: Prazer John! - eu disse e apertei a mão dele - Meu nome é Karen.

John: Hum... Karen! - ele disse ainda sorrindo e olhou pra mim com outros olhares, fiquei calada. Eu fiquei com medo do jeito que ele me olhava, mas de repente ele começou a conversar comigo, me dei bem com ele, ele parecia uma pessoa legal, mas algo me diz que eu não estava fazendo a coisa certa, tipo, eu perguntava algumas coisas pra ele e parecia que ele estava mentindo. Cuidado Karen! E eu percebi também que o nome dele não era John, qual será então? Afff' é melhor eu parar de pensar nisso. Ele é legal, mas eu não sei porque, ele me dá medo. Conversamos a viagem inteira, nem sei quantas horas foram, então o avião pousou e eu sai, me despedi dele porque não ia mais vê-lo e depois fui pro Hotel, já estava de noite, peguei a chave do meu quarto, entrei na Suíte e vi que era umas das melhores possíveis, fui direto pro meu quarto, tomei um banho rápido, troquei de roupa e fui dormir, eu estava morrendo de sono e não estava com vontade de comer nada, fui dormir mesmo.

  No dia seguinte...


Continua! com comeentários...

2 comentários:

  1. Uhuuuuuuu 1° comentário!!!
    Continua isso, que já to amanado. E esse tal de 'John' ;s LOL Não sei porque, mais me parece qe é o Justin kkk, bom apenas esperar para saber...muito bom..CONTINUAAAAAAA!!
    Beijitoos
    by...Carol :D

    ResponderExcluir
  2. PERFEEEITO
    continua fofa
    ta muito bom eu to amando

    ResponderExcluir

O que achou? Comente! Faz bem pro coração da escritora, e também não vai quebrar seu lindo dedo, né?